,

Senha para celular: como escolher a opção mais segura

Um dos tipos de senha mais seguros são aqueles por meio de impressão digital

É muito importante manter a segurança dos seus dados pessoais. Por isso, neste artigo você vai ver dicas de como escolher a melhor senha para celular, para deixar você mais seguro e impedir que pessoas indesejadas tenham acesso as suas informações.

É quase impossível encontrar hoje alguma pessoa que use o celular sem senha. Isso acontece porque o aparelho não serve apenas para ligações, já que usamos o aparelho para tudo. Sendo atualmente até mesmo possível fazer compras e transações financeiras através dele.

Isso facilitou a vida de muita gente, mas também deixou exposto a hackers e outros invasores de privacidade. Por isso a importância de se manter seguro, e a melhor forma para isso é criar uma senha que apenas você conheça e que irá impedir o acesso de pessoas de fora às suas informações. Confira aqui as dicas de como criar uma senha poderosa para o seu celular.

Como escolher uma senha para o celular?

Uma boa senha é essencial para diversos aspectos da vida hoje em dia, desde e-mails, redes sociais, cartões de crédito, contas bancárias e, principalmente, celulares. Isso porque é possível ter acesso a todas as informações desta lista através do aparelho celular.

Por esse motivo é importante escolher uma senha que o usuário não esqueça e também não seja fácil de ser descoberta por pessoas mal-intencionadas. Por causa disso, em 2015, a agência de segurança e inteligência britânica, que é conhecida oficialmente como Government Communications Headquarters, ou GCHQ publicou um documento com diretrizes de segurança para dispositivos móveis e redes sociais.

Colocando senha em celular

As senhas são necessárias para aplicativos e desbloqueio do celular (Foto: depositphotos)

Um das coisas mais recomendadas pelo senso comum é a criação de senhas complexas. Inclusive, em alguns sites, só é possível criar senhas que contenham letras maiúsculas e minúsculas, além de números e símbolos. Isso pode até ser mais seguro, mas segundo o documento do GCHQ esse modelo de senha pode ser péssimo para quem usa dispositivos com telas de toque. Isso acontece porque é preciso digitar todas as letras e símbolos, o que pode fazer com que a pessoa desista e troque a senha por uma mais fácil.

Uma outra dica apresentada no documento são as senhas longas. Senhas que formem frases são mais fáceis de serem lembradas, mas podem ser difíceis de serem digitadas em celulares. No entanto, uma senha que seja “Essaéminh@senha@” por exemplo, é mais segura que uma mais curta. Contudo, como já foi dito, ela entra em desvantagem quando se fala dos celulares.

Quais são as melhores combinações?

É importante saber fazer as melhores combinações entre letras, números e caracteres especiais para criar uma senha forte. Esse tipo de senha é considerado mais seguro em relação aos ataques brutos, mesmo que não sejam tão eficazes em ataques por vírus. Em casos de ataques brutos, escolha uma combinação aleatória de números e letras para formar a frase.

Essas combinações podem ser mais complicadas de serem lembradas, mas são mais seguras e eficazes contra ataques de curiosos. Uma outra opção é usar acentos como caracteres especiais, já que eles são mais difíceis de serem decifrados em um ataque simples e fogem do senso comum de uso.

Também é importante fugir das combinações óbvias de datas de aniversários e nomes de familiares, mesmo que esses sejam mais fáceis de serem lembrados. Uma alternativa é escolher o nome do país em que algum antepassado seu nasceu ou até mesmo um local que ficou marcado na memória. O importante é que seja algo pessoal, mas sem ser óbvio.

Veja também: Como acionar o seguro de celular

É possível colocar senha em aplicativos?

Sim. Mesmo que você já possua uma senha para o aparelho, saiba que é possível colocar senhas individuais para cada aplicativo. Dessa forma, é possível ter uma segurança extra de que ninguém irá acessar as informações pessoais gravadas no aparelho.

Existem diversos aplicativos para esta função. Para isso, basta pesquisar por “senha para aplicativos” nas lojas de aplicativo e escolher o que mais se adéqua ao que você quer. A boa notícia é que, para cada um deles, é possível escolher senhas diferentes. Assim, dificulta ainda mais a vida de quem deseja acessar coisas sem autorização.

Sendo assim, você pode selecionar apenas alguns aplicativos para receber a senha extra. Os aplicativos de bancos e cartões de crédito, por exemplo, são uma ótima opção para receberem uma proteção extra.

As senhas difíceis são a melhor opção?

Sim, geralmente senhas mais complexas e difíceis garantem uma maior proteção contra os chamados ataques de força bruta. Ou seja, quando o computador ou hacker tenta todas as combinações possíveis até encontrar a correta.

A boa notícia é que a maioria dos celulares bloqueia o acesso por um período de tempo, após a digitação errada da senha um determinado número de vezes. O que pode ser de grande ajuda para pessoas que estejam com o celular em mãos, mas pouco eficaz em ataques à distância.

No entanto, mesmo contendo diferentes caracteres em sua composição essas senhas podem ser facilmente descobertas através de vírus. Fazendo com que haja a necessidade de uma segunda forma de verificação de identidade.

Isso acaba trazendo malefícios para quem precisa digitar a senha em telas de toque, que corresponde a quase todos os usuários de celulares do mundo. Por isso é importante pesar bem as vantagens e desvantagens antes de criar uma senha.

Quais tipos de senha para celular existem?

Os celulares mais modernos possuem quatro opções de senhas de acesso. Essas opções são a de padrão, alfanumérica, pin e em alguns aparelhos a impressão digital. Todas elas têm os seus prós e contras e funcionam para cada tipo de usuário. Confira.

Padrão

A senha padrão é uma das mais comuns em smartphones. É a famosa senha de ligar os pontinhos que aparecem na tela de bloqueio e dá ao usuário a oportunidade de criar senhas mais simples ou mais complexas.

No entanto, as senhas mais elaboradas podem ser complicadas de serem lembradas e repetidas sempre que houver a necessidade de desbloquear o celular. No entanto, alguns especialistas em segurança alertam que essa é a opção menos segura da lista. Isso porque é possível observar à distância o desenho que foi feito e também ver manchas dos dedos na tela do celular.

Veja também: Como descobrir o número de celular que me ligou?

Alfanumérica

Em smartphones também existe a opção de escolher uma senha alfanumérica. Aqui é possível criar as chamadas senhas complexas, que mesclam letras, números e símbolos.

Contudo, mesmo sendo a opção mais recomendada a respeito da segurança, pode se tornar um fardo digitar uma senha longa sempre que precisar usar o celular, já que o ideal é que ela possua mais de oito dígitos.

Pin

PIN é uma sigla para personal identification number ou, em tradução livre, número de identificação pessoal. Em suma, ele é uma combinação formada por quatro dígitos que pode bloquear todas as funções de um aparelho.

Ele pode ser considerado uma opção segura de senha de bloqueio, já que é possível fazer infinitas combinações. No entanto, especialistas em seguranças alertam que é preciso evitar senhas simples, como sequências numéricas, datas de aniversário ou casamento e números de telefone.

Impressão digital

O uso das impressões digitais como senha se popularizou com os novos modelos de celulares. Sendo considerada uma das opções mais seguras, já que as impressões digitais são únicas.

O problema é que nem todos os aparelhos possuem suporte para essa funcionalidade. Outro ponto a ser considerado é que, caso você seja pego distraído, qualquer pessoa poderá desbloquear o celular apenas encostando o seu dedo no leitor.

Quais os perigos em se ter uma combinação fácil?

Criar senhas fáceis pode ser tentador, já que elas são melhores de serem lembradas. No entanto, senhas que mostrem datas pessoais ou combinações numéricas ficam mais vulneráveis a ataques externos.

Roubar senha de celular

Senhas simples e curtas são mais fáceis de serem descobertas (Foto: depositphotos)

Isso pode ocorrer de duas maneiras. Em primeiro lugar, uma pessoa deduzir qual é a senha através de eliminação, principalmente se for alguém conhecido. Em segundo lugar, este tipo de senha é mais fácil de ser descoberta através de ataques brutos. Que é quando o invasor testa diversas possibilidades de senhas, até conseguir achar a correta.

Sendo assim, há maiores chances de ter os seus dados roubados ou vistos por pessoas sem autorização com o uso de uma senha fácil e com combinações óbvias.

Dicas de como escolher a melhor senha para celular

Você viu diversas informações sobre como escolher a melhor senha para celular e separamos mais algumas dicas na hora de decidir sobre as combinações. Em primeiro lugar, opte por senhas com mais de oito dígitos e caracteres especiais sempre que possível. Essas senhas são mais complexas e difíceis de serem descobertas em um ataque bruto.

Em segundo lugar, sempre crie uma senha que mescle letras, números e caracteres especiais, como acentos e símbolos. Para ficar mais fácil de ser lembrada, opte por uma senha em forma de frase.

Uma outra opção é optar pelo leitor de impressão digital sempre que disponível e evitar padrões numéricos e sequências numéricas, quando optar pelas senhas convencionais. É importante também sempre optar por números e frases aleatórias, que não possuam ligação com nada pessoal. Dessa forma é possível dificultar o acesso de pessoas sem autorização as informações do telefone celular.

Veja tambémSonhar com celular – Quais os significados?

Por fim, para evitar ataques causados por vírus, é ideal fazer a instalação de aplicativos que funcionam como um antivírus. Eles servem como um bloqueio para que estes malwares, que são programas nocivos ou maliciosos, consigam ter acesso as informações do usuário.

Sobre o autor

Jornalista com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio (Mtb-PE: 6770). Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.