,

Cronograma capilar caseiro: o que é e como fazer?

Esse tratamento varia de acordo com o tipo de cabelo e estado dos fios

Você sabe o que é cronograma capilar caseiro e para que ele serve e como fazer? Nesse post você vai descobrir isso e ainda como escolher o passo a passo ideal para o seu tipo de cabelo.

Antes de mais nada, o que é cronograma capilar? Para quem não sabe, esse é o nome dado a uma série de tratamentos para os cabelos. Esses tratamentos são definidos de acordo com as necessidades dos fios e colocados em uma pequena tabela. Desse modo, o cronograma pode variar de pessoa para pessoa.

Só para exemplificar, uma pessoa que está com os cabelos quebradiços vai precisar de tratamentos que reponham a queratina e outras proteínas dos fios. Ao contrário de alguém que esteja com os cabelos sem vida e secos, onde será necessário o uso de produtos focados na nutrição e hidratação das madeixas.

Pode parecer complicado, mas você vai ver aqui como decidir quais os melhores produtos para você e ainda como montar o seu próprio cronograma capilar.

O que é cronograma capilar?

O cronograma capilar é uma agenda de tratamento dos cabelos. Essa agenda deve ser pensada individualmente, levando em consideração cada tipo de fio e as suas necessidades.

O cronograma capilar é uma agenda de tratamento que visa repor nutrientes perdidos

O cronograma capilar é dividido em três etapas: hidratação, nutrição e reconstrução (Foto: depositphotos)

Uma agenda de tratamento capilar é formada por três partes obrigatórias, que são: hidratação, nutrição e reconstrução. Cada uma dessas etapas repõem algum tipo de nutriente importante para os cabelos, sendo assim, obrigatórias.

Antes de tudo, vamos explicar cada tipo de tratamento e qual a importância dele para manter os fios saudáveis. Em primeiro lugar, a hidratação é a parte mais importante da agenda de tratamentos. Ela serve para repor toda a água que o cabelo perdeu, seja por causa de químicas ou pelos elementos do dia a dia, como Sol.

A hidratação é a etapa que mais aparece no cronograma e não deve ser deixada de lado. Em segundo lugar vem a nutrição, que serve para repor os óleos que o cabelo produz naturalmente.

Veja também: Orações contra mau olhado no cabelo

Essa etapa deve ser feita com cuidado, pois em excesso pode deixar os fios oleosos. É na nutrição que componentes essenciais para dar peso e brilho aos cabelos são repostos. A última etapa é a reconstrução, que repõe queratina, proteínas e aminoácidos que formam a fibra capilar. É importante, principalmente, para cabelos que sofreram alguma tratamento químico.

Para que serve o cronograma capilar?

O cronograma serve para repor todos os nutrientes que o cabelo perde com as ações do dia a dia. Se feito corretamente, traz resultados em poucas semanas, deixando os fios mais bonitos e saudáveis.

Contudo, não apenas pessoas que fazem algum tipo de química nos fios precisam de uma agenda de tratamento. Já que agressões diárias como o sol, poluição e principalmente o uso de secador e chapinha, também fazem as madeixas perderem nutrientes essenciais.

Assim, o cronograma capilar é uma forma de organizar os seus tratamentos, para que eles sejam potencializados. Dessa forma, é possível ter um resultado melhor do que só aplicando os produtos, sem nenhum agendamento.

Quais produtos usar?

Quem quer fazer o cronograma em casa precisa ficar atento aos produtos que devem comprar. O ideal é escolher uma máscara específica para cada parte do tratamento, mas caso queira, também existem opções com produtos que encontramos em casa.

Como já falamos, uma agenda ideal de tratamento precisa de três etapas, hidratação, nutrição e reconstrução. Veja a seguir quais os produtos necessários para cada uma das três etapas do cronograma capilar.

Veja tambémDormir com o cabelo molhado faz mal?

Hidratação

Na parte da hidratação o ideal é uma máscara para ajudar a repor a água que o cabelo perdeu. Você pode ainda acrescentar outros produtos para potencializar esse efeito. Um exemplo é o uso de glicerina líquida e também o D-pantenol, que ajudam nessa ação de manter a hidratação dos cabelos.

Uma dica também é apostar em misturas caseiras, com maisena, que tem a ação de ajudar a repor a umidade dos fios. Uma dica, a glicerina só deve ser usada em dias úmidos, já que ela pode fazer o papel contrário e tirar a umidade do cabelos, caso o tempo esteja seco.

Nutrição

Na etapa da nutrição é possível encontrar várias marcas no mercado. Escolha as que têm na composição óleos vegetais e fuja do uso de óleo mineral. Outra coisa que pode ser usada são os óleos vegetais extra-virgens, nada de óleo de cozinha comum.

Os mais indicados para isso são o azeite de oliva e o óleo de coco. Ambos são cheios de nutrientes ótimos para os cabelos. Óleos como os de semente de uva e amêndoas, também desempenham o mesmo papel.

Reconstrução

A reconstrução é onde se deve repor nutrientes que formam a fibra capilar. É possível encontrar no mercado diversas máscaras de tratamento com essa função e de todos os valores. Caso ache que é necessário um tratamento mais intenso, pode usar queratina líquida.

A queratina nesse estágio é feita para os cabelos e deve ser aplicada por cima dos fios úmidos ou combinada com algum creme de tratamento. É normal que os fios aparentem estar um pouco duros após a aplicação, mas é preciso cuidado para não sobrecarregar os cabelos nessa etapa.

Uma sobrecarga de queratina pode trazer mais problemas do que benefícios. Já que os fios podem ficar quebradiços e secos.

Veja também: Por que cabelo loiro fica esverdeado na piscina?

Para quais cabelos serve o cronograma capilar?

O cronograma capilar é indicado para todos os tipos de cabelo. Até mesmo os que aparentam estar saudáveis podem ser beneficiados com uma agenda de tratamentos bem definida.

Cabelos que passaram por alguma ação química recente, como alisamentos e descolorações, devem ter um esquema específico. Por isso é importante conhecer bem os fios e saber identificar qual o estado dele. Só assim, é possível definir qual o melhor cronograma de tratamento.

Por exemplo, cabelos que estejam muito secos precisam de mais hidratação e nutrição. Nessa etapa, a reconstrução deve ser feita apenas uma vez. Já se os fios estiverem elásticos e quebradiços, a reconstrução é a etapa mais importante e a nutrição pode fazer com que os cabelos se partam mais facilmente.

Como definir qual o cronograma capilar caseiro ideal?

Para saber montar um cronograma capilar perfeito é preciso conhecer o seu cabelo e ver o que é mais necessário para o fio. Existem algumas tabelas na internet que podem ser seguidas, caso você não consiga identificar perfeitamente essa questão.

Há algumas disponíveis para cabelos normais, para cabelos secos, porosos e até mesmo elásticos. Vale a pena procurar alguma delas ou tentar montar a sua própria.

Caso queira montar a sua própria agenda de tratamento existem algumas dicas que facilitam tudo. Uma regra é, cabelos secos e pouco porosos precisam de hidratação. Cabelos muito secos e sem brilho precisam de reposição de óleos, com a nutrição. Caso os fios estejam quebradiços ou elásticos é necessário investir na reconstrução.

Como saber se o cabelo está danificado?

Há ainda alguns testes que podem ser feitos, caso o cabelo não esteja visivelmente tão danificado. Um deles é o de porosidade. Para isso é necessário um fio do cabelo e um copo com água. Para fazer o teste basta colocar o fio dentro da água e ver o que acontece.

Caso ele não boie, o cabelo está com as cutículas fechadas e precisa de hidratação, pois isto pode estar impedindo a ação de tratamentos, já que eles não conseguem penetrar dentro do fio. Já se o cabelo ficou no meio, é importante adicionar mais etapas de nutrição no cronograma, para repor os nutrientes.

Se o cabelo boiar, é preciso mais etapas de reconstrução, já que nesse caso as cutículas estão muito abertas e precisam de nutrientes para conseguirem selar o cabelo.

Veja também: Simpatias para o cabelo crescer

Cuidados com o cronograma capilar

Uma atenção especial deve ser dada aos produtos, ao cronograma capilar caseiro e também a ordem em que ele é aplicado. Por isso é bom definir em uma tabela onde vai cada etapa, já que tratamentos errados podem piorar ainda mais o estado dos fios.

Sobre o autor

Jornalista com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio (Mtb-PE: 6770). Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.