,

10 filmes mais emocionantes

Todo mundo gosta de filmes emocionantes e que nos fazem chorar um pouco, ou muito. Contudo, para ser emocionante uma obra de ficção, ou baseada em fatos reais, não precisa ser necessariamente de drama.

Uma história de superação ou de intensa alegria também pode emocionar parte do público, arrancando algumas lágrimas até mesmo dos corações mais duros. Além disso, já foi comprovado que histórias emocionantes fazem bem para o cérebro e ajudam a diminuir o estresse.

Pensando nisso, este artigo do Blogodorium mostrará uma lista com os 10 filmes mais emocionantes para você chamar os amigos para assistir e chorarem juntos.

Os 10 filmes mais emocionantes

Os cientistas descobriram que histórias tristes e que emocionam fazem as pessoas ficarem mais felizes, principalmente pelo fato delas pensarem nos pontos positivos da sua vida.

Trio de amigas chorando assisitindo

Histórias emocionantes fazem bem para o cérebro e ajudam a diminuir o estresse (Foto: depositphotos)

Pensando nisso, separamos uma lista com os 10 filmes mais emocionantes de todos os tempos. Lembrando que as emoções são subjetivas. Logo, nem todo mundo pode experimentar a mesma sensação com estas obras.

Contudo, são criações premiadas e que merecem ser vistas pelo menos uma vez na vida. Confira os filmes e um resumo de cada obra a seguir.

1 – A vida é bela

(Foto: Reprodução | RPC Capas)

A Vida é Bela é um filme italiano de 1997. Ele usa de elementos da comédia e do drama para contar uma história sobre o holocausto judeu durante a Segunda Guerra Mundial.

A história do filme começa em 1938, quando o judeu Guido se apaixona por uma professora chamada Dora. No entanto, ela está noiva de um funcionário público local. Mesmo assim, Guido não desiste de tentar conquistá-la e acaba por fazer isso no dia do seu casamento. Com isso, o casal foge e tem um filho chamado Giosè.

O drama começa quando as leis antissemitas chegam na Itália, fazendo com que pai e filho sejam presos e enviados para um campo de concentração. Dora, mesmo não sendo judia, resolve acompanhar a família, mas é enviada para um local diferente.

Dentro do campo de concentração o protagonista tenta transformar toda situação horrível passada por ele em um jogo. Dessa maneira, ele consegue convencer o filho de que estão em um campo de férias e precisam passar por todas as provas para vencerem a disputa.

O filme fez um estrondoso sucesso na época de lançamento e é um convite certo às lágrimas.

2 – Histórias cruzadas

(Foto: Reprodução | Capas Medina)

O filme Histórias Cruzadas é um drama lançado em 2011. Ele foi produzido em conjunto com os Estados Unidos e a Índia e é baseado no romance de mesmo nome escrito por Kathryn Stockett e publicado em 2009.

A história acompanha a vida de empregadas negras que trabalham para famílias brancas. O longa se passa em Jackson, uma pequena cidade do estado norte-americano do Mississipi nos anos 60.

A história do filme é centrada na personagem Skeeter, que é uma garota rica que passou um período estudando na Universidade do Mississipi. Ao voltar para a cidade de Jackson, Skeeter está disposta a realizar o seu sonho de se tornar uma escritora de sucesso.

Para isso, ela começa a entrevistar as mulheres negras que vivem como empregadas de famílias ricas da cidade. Quando Aibileen Clark, que é a empregada da melhor amiga de Skeeter, concede uma entrevista, fica escancarado o racismo dentro daquela sociedade.

Por exemplo, uma das personagens tem planos de criar uma lei que obrigue os locais a terem banheiros separados para pessoas negras.

Mostrando a realidade de uma sociedade preconceituosa no auge do período da luta dos negros norte-americanos por direitos, Histórias cruzadas é um filme que fará qualquer pessoas derramar algumas lágrimas.

3 – A procura da felicidade

(Foto: Reprodução | Capas DVDs)

O próximo filme da lista é o drama norte-americano À Procura da Felicidade. O filme conta a história de Chris Gardner, que é um homem que está enfrentando sérios problemas financeiros.

Por causa disso, a sua esposa Linda, resolve abandoná-lo, deixando para trás o filho, Christopher, de cinco anos. Chris tenta usar da sua experiência como vendedor para conseguir dar uma vida digna para o filho.

O único emprego que ele consegue é como estagiário em uma empresa que vende ações. No entanto, ele não recebe nada pelo esforço, fazendo com que ele e filho fossem despejados por não conseguir pagar o imóvel onde moravam.

A partir daí os dois passam a viver nas ruas, metrôs e em albergues para pessoas sem teto. Contudo, mesmo com todas as dificuldades ele continua a acreditar que as coisas irão melhorar.

Esse é uma daquelas sessões obrigatórias, já que todo mundo precisa ver este filme. No entanto, prepare uma caixa de lenços para enxugar as lágrimas que virão com toda certeza.

4 – O menino do pijama listrado

(Foto: Reprodução | Gigante da Capas)

Outro filme que retrata os horrores dos campos de concentração nazistas. O Menino do Pijama Listrado é uma parceria de produtores britânicos com norte-americanos. O longa foi baseado no romance de mesmo nome escrito por John Boyne.

O filme acompanha a história de Bruno, um menino alemão de oito anos, filho de um oficial do governo nazista. Por conta de uma promoção, a família inteira se muda para uma área do interior da Polônia onde fica localizado um campo de extermínio de judeus.

Como não existe nada para fazer em casa, Bruno foge e acaba se deparando com o que imagina ser uma fazenda. Do outro lado de uma cerca eletrificada ele se depara com Shmuel, um menino judeu que foi levado para o campo.

A partir daí nasce uma amizade e os meninos descobrem a verdade sobre vários assuntos. Principalmente sobre o motivo pelo qual Shmuel usa o que parece ser um pijama. Este é um filme emocionante e que mostra o horror que acontecia nestes locais. Para quem gosta de drama, o livro também é uma das obras de leitura obrigatórias.

5 – Sempre ao seu lado

(Foto: Reprodução | Capas Medina)

Sempre ao Seu Lado é um filme norte-americano lançado em 2009. Ele é uma adaptação de uma famosa história japonesa, que conta a história de Hachiko, um cão da raça akita, que espera o seu dono todos os dias na estação.

No filme, o personagem principal se chama Parker e assim como na história real ele é um professor universitário. Um dia, Parker sofre um ataque cardíaco e morre em sala de aula.

No entanto, Hachiko ficou esperando pela sua volta, na mesma estação de trem por nove anos, até morrer por causa da idade. No Japão, ele se tornou um símbolo de amizade e lealdade. Por isso acabou ganhando uma estátua que virou um ponto de encontro entre amigos.

6 – Toy Story 3

(Foto: Reprodução | Covers Blog)

Toy Story 3 é o terceiro filme da franquia, que pode ser traduzido de maneira literal como “história de brinquedo”. Ele estreou nos cinemas em 2010 e foi classificado como sendo dos gêneros aventura e comédia dramática.

A história continua acompanhando a vida dos brinquedos de Andy, que ganham vida sempre que não há ninguém por perto. No entanto, o dono deles agora está crescido e irá se mudar para cursar a faculdade.

Com isso, chegou a hora de dar adeus aos brinquedos antigos, que iriam ficar guardados no sótão da casa. Porém um erro ao pegar as bolsas faz com que os brinquedos vão parar no lixo.

Woody, o cowboy, então se sacrifica para salvá-los e acaba enviando todos para uma creche. Lá, os brinquedos encontram uma vida nova. Cheia de outros brinquedos e crianças sempre dispostas a brincar com um amigo.

Contudo, os brinquedos precisaram por à prova a sua determinação e amizade, para voltar para o Andy. Mesmo sendo voltado para o público infantil, Toy Story 3 encantou e emocionou várias gerações.

Além disso é considerado um dos maiores sucessos do estúdio de animação Pixar e ganhou o título de 17º maior bilheteria da história do cinema.

7 – A lista de Schindler

(Foto: Reprodução | Torrent dos filmes hd)

A lista de Schindler é outro filme da lista que fala sobre o período da segunda guerra mundial, marcado pelo extermínio de mais de seis milhões de judeus nos campos de concentração criados pelo regime nazista.

A história contada no filme é a adaptação do romance de mesmo nome escrito em 1982, por Thomas Keneally. O filme, lançado em 1993, conta a história real de Oskar Schindler. Ele era um empresário alemão que usou sua influência dentro do partido nazista para usar mão de obra de judeus na sua fábrica.

A ideia dele era pagar mais barato e fazer riqueza com a guerra. No entanto, o que aconteceu foi que Schindler usou sua riqueza e influência para salvar a vida de 1200 judeus de serem mandados para os campos de extermínio.

O filme se encerra com uma cena real dos judeus que foram salvos por Schindler colocando pedras no seu túmulo em Jerusalém. Esse é um costume antigo e feito para representar agradecimento a alguém.

O filme recebeu sete estatuetas do Oscar, incluindo a de melhor filme e a de melhor diretor. Além disso, ele foi premiado com 3 Globos de ouro e sete BAFTAs, duas das maiores premiações do cinema mundial.

8 – Forrest Gump

(Foto: Reprodução | Capas Medina)

Forrest Gump é um filme norte-americano de 1994. Ele é baseado no romance de mesmo nome, publicado em 1986, e de autoria de Winston Groom.

A história do longa é a vida de Forrest Gump, um homem que nasceu e cresceu no estado norte-americano do Alabama. Seguindo a história de vida dele durante 40 anos. Ao longo desse tempo, é possível acompanhar diversas passagens históricas do país, como por exemplo a Guerra do Vietnã.

Forrest nasceu com um Q.I., ou quociente de inteligência, abaixo da média. Por isso passou por várias limitações durante a sua vida. Por exemplo, ele foi impedido de cursar a escola comum, que exigia um Q.I. de 80, enquanto Forrest tinha de 75.

Graças a pressão da sua mãe, que sempre o tratou como uma criança normal, ele foi para a escola, mas sofria bullying. Isso porque usava um aparelho que seria para consertar um problema de atrofia nas pernas.

Um dia, Forrest descobre a paixão por correr e isso faz com que ele viaje o mundo. Em primeiro lugar, indo para a universidade como jogador de basquete. Logo depois de formado, na Guerra do Vietnã, após isso como campeão mundial de ping-pong e, por fim, como corredor, inspirando milhares de pessoas a fazer como ele.

O longa ganhou seis Oscars, incluindo os prêmios de melhor ator, melhor diretor e melhor filme. Sendo impossível não se emocionar com a história de superação de Forrest.

9 – 12 anos de escravidão

(Foto: Reprodução | Gigain Filmes)

12 Anos de Escravidão é um filme de produção britânica-estadunidense, caracterizado como um drama épico e histórico e que estreou nos cinemas em 2013. O longa é uma adaptação da autobiografia de Solomon Northup, lançada em 1853. A história acompanha a vida de Solomon, que é um negro livre que mora com a esposa e filhos no estado de Nova York, trabalhando como violinista.

Um dia ele recebe uma oferta de emprego em Washington D.C, mas chegando lá é sequestrado e vendido como um escravo. Solomon passou ao todo 12 anos trabalhando como escravo em plantações de algodão no estado da Louisiana, até ser libertado.

Em 1968, o livro foi estudado, onde se comprovou que as narrativas foram precisas e reais. Ao longo de pouco mais de duas horas de duração, o filme emociona com o relato real do sofrimento das pessoas que foram escravizada. Ele ainda concorreu em seis categorias do Oscar e ganhou três prêmios, incluindo o de melhor filme e de melhor roteiro adaptado.

10 – Preciosa

(Foto: Reprodução | Capas Medina)

O filme Preciosa é um drama estadunidense de 2009. Ele é baseado no romance Push, que foi escrito por Sapphire e lançado em 1996.

O longa se passa no ano de 1987 e acompanha a vida de Claireece “Preciosa” Jones, que é uma adolescente de 16 anos que viveu uma vida de abusos. Ela mora com os pais no bairro do Harlem, que é uma parte pobre da cidade de Nova York.

No decorrer do filme é revelado que Preciosa sofre abusos sexuais do seu pai, com quem teve dois filhos. O primeiro, um menino, é apelidado de Mongo por possuir síndrome de down.

A vida de Preciosa começa a mudar quando ela vai para uma escola alternativa e percebe que pode ser amada. Com isso, ela recebe ajuda de várias pessoas para conseguir se reerguer e começar uma nova vida com os filhos. O filme recebeu seis indicações ao Oscar e levou duas estatuetas. Sendo elas a de melhor atriz coadjuvante e a de melhor roteiro adaptado.

Bônus: Filme nacional mais emocionante

Um dos filmes nacionais considerado um dos mais emocionantes de todos os tempos é Central do Brasil. O drama foi dirigido por Walter Salles e estreou nos cinemas nacionais em 1998.

O longa começa mostrando a história de Dora, que é interpretada por Fernanda Montenegro. Dora é uma professora que trabalha escrevendo cartas para pessoas analfabetas na estação Central do Brasil, na cidade do Rio de Janeiro.

Um dia, ela se encontra com Josué e a sua mãe, que pediram para que Dora escrevesse uma carta para o pai do menino, o qual ele nunca conheceu.

No entanto, a mãe de Josué é atropelada e morre ao sair da estação. Com isso cabe a professora ajudá-lo a encontrar o pai no interior do nordeste. Enfrentando uma série de dificuldades pelo caminho.

Central do Brasil é um filme de drama, que entrou para a lista dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos. A atuação da brasileira Fernanda Montenegro rendeu a ela a única indicação de uma brasileira ao Oscar de melhor atriz, uma das principais categorias.

Além disso, o longa venceu diversas premiações importantes do cinema mundial e com certeza vai emocionar até as pessoas mais duronas.

Por que nós gostamos de filmes emocionantes?

Sabia que existem motivos científicos para gostar de filmes emocionantes? Pois é, e alguns cientistas fizeram alguns estudos que comprovam a importância desse tipo de filme. Não apenas para a saúde mental, mas também para a física.

Um dos estudos, publicado em 2016, contou com uma equipe de pesquisadores da Universidade do Estado de Ohio, nos Estados Unidos. A pesquisa usou como cobaias mais de 300 pessoas e identificou que ao verem histórias tristes as pessoas tendem a prestar mais atenção as coisas boas da vida.

Já outro estudo, dessa vez feito pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, identificou que histórias tristes acionam uma área do cérebro que é responsável por produzir os estímulos de dor física.

Isso estimula a produção de endorfina, que é chamado de hormônio do bem-estar. Além disso, esse hormônio é um analgésico natural. Servindo também para ajudar a diminuir os níveis de estresse e a deixar as pessoas felizes.

Além disso, foi confirmado que pessoas que assistem filmes tristes apresentam um aumento de 13% nos níveis de resistência a dor. Dessa maneira, chorar vendo um filme emocionante é uma ótima maneira de ficar mais feliz com a própria vida. Além de melhorar o estado físico e mental.

Sobre o autor

Jornalista com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio (Mtb-PE: 6770). Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.