Oração de Santa Bakhita


Antes de “Santa”, Josefina

Oração de Santa Bakhita

Imagem: Reprodução

Josefina Bakhita nasceu no Sudão, no ano de 1869. O nome “Bakhita” não foi lhe dado ao nascer, e sim por uma das pessoas que certa vez lhe comprou, e significa “Afortunada”, “sortuda” ou “bem-aventurada”. Como muitos negros na época, foi obrigada a viver a dureza da escravidão e nesse período, sofreu humilhações, sofrimento físico, psicológico e moral.

Ao ser comprada pelo cônsul da Itália no Sudão, Josefina logo recebeu dele a sua carta de liberdade. Continuou trabalhando na casa do cônsul, porém, agora como mulher livre. Quando ele teve que voltar ao seu país, Josefina teve de acompanhá-lo, e o fez de bom grado. Lá, chegou até a Congregação das Filhas da Caridade de Santa Madalena de Canossa, onde finalmente recebeu os primeiros sacramentos. Em 9 de janeiro de 1890, foi batizada como Josefina e em 8 de dezembro de 1896 tomou o hábito e entrou na ordem das irmãs Canossianas, com o nome religioso de Irmã Josefina.

Ela poderia ter seguido a vida de trabalhadora livre, mas escolheu o caminho de Deus, abriu o coração para o Senhor e decidiu permanecer onde estava, trabalhando para Ele. Descrita como “sempre com um sorriso nos lábios” e sentindo prazer em viver por Deus, ela se referia a Ele como o seu patrão, “O meu patrão”, ela dizia. Nesta nova etapa de vida, ela se destacou por sua piedade e amor incondicional a Cristo e à Eucaristia, pelo serviço social e pelos demais pobres e desamparados, o que fez com que Josefina ficasse conhecida por “Madre morena”. Viveu o resto de sua vida assim, servindo Àquele que tanto amava, e mesmo quase morrendo (foi acometida por uma grave enfermidade) , continuou com sua devoção à Santíssima Virgem Maria, com suas orações e nunca desistiu de se entregar totalmente à Deus.

Curiosidades

  • Partiu para a glória, para viver só ao lado Dele, em 8 de fevereiro de 1947, na Itália.
  • Sua beatificação só veio no ano de 1922.
  • A canonização veio pelo padre (na época Papa) João Paulo II, em outubro de 2000, em Roma.
  • Por culpa da enfermidade, reviveu em sua mente os anos de sua escravidão, pedindo à enfermeira que lhe soltasse as correntes, que pesavam demais.
  • Faleceu em 8 de fevereiro de 1947, em Schio, Itália.
  • No dia de sua morte, uma multidão correu para ver pela última vez a sua “Santa Irmã Morena” e pedir-lhe proteção lá do céu.

Oração para Santa Josefina Bakhita

Santa Josefina Bakhita, que desde menina foi enriquecida por Deus e correspondeste ao Teu amor, olhai por nós. Intercede junto ao Senhor, para que cresça o amor em todas as criaturas humanas, sem distinção de idade, raça, cor ou situação social. Que possamos seguir o teu caminho de fé, de esperança, de caridade, de humildade, de castidade e de obediência. Pede ao nosso Pai, Bakhita, as graças que preciso alcançar, principalmente (falar o que deseja neste momento), Amém.”

Após a oração rezar o Pai Nosso, Ave Maria e Gloria.