Publicado por Redação

Conhecida por fazer parte da adolescência de muita gente mundo a fora, a banda de rock Linkin Park foi formada no ano de 1996 em Agoura Hills, Califórnia, nos Estados Unidos. Na quinta-feira, 20 de julho de 2017, uma notícia pegou muitos fãs de surpresa: o vocalista Chester Bennington foi encontrado morto, em sua casa perto de Los Angeles. Segundo um porta-voz da polícia local, a morte é investigada como suicídio.

Chester Charles Bennington, sempre foi interessado pelo mundo artístico, tendo atuado como ator, compositor e cantor, sendo a atuação a frente da banda americana Linkin Park seu trabalho de maior expressão. Ele também trabalhou no grupo Dead by Sunrise e foi vocalista do Stone Temple Pilots entre 2013 e 2015. Nos últimos anos, Bennington travou uma verdadeira luta contra as drogas e o álcool.

A vida artística do vocalista Chester Bennington

Chester Bennington nasceu em Phoenix, Arizona. Aos onze anos, mudou-se com sua mãe para o Texas. Estudou o secundário na Centennial High School, na Greenway High School, e formou-se na Washington High School. Durante o secundário, Chester fez alguns trabalhos como ator. Isso já lhe rendeu participações especiais em filmes como Adrenalina e Adrenalina 2 e Jogos Mortais – O Final.

Já em relação à carreira musical, todo o contato partiu do primeiro instrumento que ganhou: um piano. Além disso, o seu irmão mais velho mostrou-lhe bandas como Loverboy, Rush e The Doors. Porém, foi nos cantores Scott Weiland dos Stone Temple Pilots, Robert Plant dos Led Zeppelin e principalmente na banda Depeche Mode que ele apontou como suas principais influências.

Crescimento profissional de Chester

Biografia: A vida de Chester Bennington, o vocalista da Banda Linkin Park

Foto: depositphotos

Chester Bennington já atuou em outras bandas. O primeiro trabalho mais sério de Chester na música foi na banda Grey Daze, na qual era vocalista. A banda gravou dois discos: Wake Me e No Sun Today. Um ano depois de deixar os Grey Daze, Chester recebeu um telefonema de um amigo em comum que o apresentou aos rapazes da banda Xero. Mais tarde, essa mesma banda veio a mudar seu nome para Hybrid Theory.

Por causa da existência de uma banda com esse nome, Chester e os amigos tiveram de encontrar outro nome para batizar a formação. Foi aí onde surgiu a Linkin Park. O nome é uma adaptação de Lincoln Park, lugar por onde Chester passava após os ensaios com a banda. No ano 2000, eles lançaram o disco Hybrid Theory, que se tornou um enorme sucesso de público e crítica. Em 2005, este álbum chegou a marca de 10 milhões de cópias vendidas apenas nos Estados Unidos.

A banda lançou outros trabalhos bem sucedidos, como os álbuns Meteora (2003), Minutes to Midnight (2007), A Thousand Suns (2010), Living Things (2012), The Hunting Party (2014) e One More Light (2017). Com todo o sucesso, Bennington focou também em vários trabalhos paralelos, como músico, produtor e ator.

Projetos paralelos do vocalista do Linkin Park

No ano de 2005 Chester Bennington anunciou o lançamento de um projeto paralelo, o Dead by Sunrise. No trabalho, Chester conta com a participação de Amir Derakh e Ryan Shuck da banda Orgy, e além de cantar toca guitarra e piano. Além desse, Chester lançou outro projeto no mesmo segmento. Dessa vez foi uma banda de garagem batizada de Bucket of Weenies, que faz covers de outras bandas por pura diversão.

Em 22 de maio de 2013, Chester assumiu os vocais da banda grunge norte-americana Stone Temple Pilots, tomando o lugar de Scott Weiland. Dois anos e meio depois de assumir o posto de Scott Weiland como vocalista do Stone Temple Pilots, Chester Bennington anunciou no dia 9 de novembro de 2015, que encerraria suas atividades na banda.

O músico explica que tomou a decisão pois não estava conseguindo gerenciar todas as suas responsabilidades, entre elas a família e o Linkin Park, sua banda principal. Durante seu tempo com o Linkin Park (1999 a 2017), foram sete álbuns de estúdio gravados e mais de 70 milhões de cópias vendidas, além de dois prêmios Grammy recebidos. Ele também figurou na lista dos “Top 100 Vocalistas de Heavy Metal”, elaborada pela revista Hit Parader.

Vida pessoal de Chester Bennington

A vida conturbada do artista teve sérias consequências devido a um fato que aconteceu ainda na infância, revelado por ele, anos mais tarde. Chester disse que foi abusado sexualmente por um amigo mais velho. Outro fato que deixou profunda marca na sua personalidade foi o divórcio dos seus pais. Tudo isso fez com que ele mergulhasse de cabeça no mundo das drogas.

Chester Bennington casou-se duas vezes: a primeira com Samantha, aos 20 anos de idade, quando levantou-se desse primeiro baque no mundo das drogas. Com Samantha ele teve um filho chamado Draven. A segunda vez que ele se casou foi com Talinda Bentley, com quem também teve três filhos, Tyler Lee, Lily e Lila. Chester também tem um filho chamado Jamie, de um relacionamento anterior, além de um filho adotivo, Isaiah, totalizando seis filhos.

Chester era bastante conhecido da imprensa devido os seus problemas pessoais, com drogas e álcool. Ele confessou que usava a música como sua “válvula de escape”. Mas após um período, decidiu se limpar e afirmou “não ser mais aquela pessoa”, focando então ainda mais no trabalho e na família.

Veja mais!