Sonambulismo: Causas e tratamentos para esse distúrbio


 

Sonambulismo

O que é o sonambulismo? Como ocorre?

O sonambulismo é um distúrbio benigno que ocorre com algumas pessoas. Em síntese, o sonâmbulo exerce algumas funções, como falar, andar, abrir portas e janelas, enquanto dorme.

Cientificamente falando: o sono tem 5 estágios nos quais a cada estágio as ondas cerebrais diminuem de intensidade até atingir um profundo nível de relaxamento.

No caso dos sonâmbulos estas ondas são irregulares, o que acaba por não desligar completamente a região do cérebro responsável por nossas funções motoras.

A região do cérebro responsável pela consciência (o hipotálamo) fica quase inativa. Isto explica porque normalmente as pessoas sonâmbulas não lembram de quase nada que fizeram.

Quais as causas do sonambulismo?

O sonambulismo e os terrores do sono podem ser desencadeados por vários distúrbios médicos gerais, psiquiátricos e neurológicos, como apnéia do sono obstrutiva, movimentos periódicos das extremidades, crises noturnas, doença febril e uso ou abuso de álcool. Outros fatores de risco incluem:

  • privação do sono,
  • gravidez,
  • menstruação e medicamentos específicos, incluindo psicotrópicos (carbonato de lítio e agentes com efeitos anticolinérgicos).

Relatos de casos confirmados polissonograficamente indicam que a maioria dos casos em adultos não é relacionada causalmente a um distúrbio psiquiátrico, embora o estresse possa ter seu papel contribuinte.

Incidência

Dentre as crianças com idade de 5 a 12 anos, geralmente 12 a 40% delas apresentam pelo menos uma vez na vida um episódio de sonambulismo. Já com os adultos, a ocorrência cai para 2 %.

Qual o tratamento para este distúrbio?

O sonambulismo e os terrores do sono, especialmente em crianças, geralmente não precisam ser tratados, a não ser pela identificação e minimização dos fatores de risco. No entanto, em casos envolvendo traumatismos relacionados ao sono (geralmente em adultos), é necessário farmacoterapia, que pode salvar a vida.

O tratamento noturno por longo prazo com um benzodiazepínico demonstrou ser seguro e notavelmente eficaz em adultos com sonambulismo, terrores do sono e outras parassonias; a incidência de efeitos colaterais e o mal uso ou abuso são baixos. Clonazepam, tomado 1 hora antes do início do sono, geralmente é medicamento eficaz. Alprazolam, diazepam, cloridrato de imipramina e cloridrato de paroxetina também podem ser usados. O uso de técnicas de auto-hipnose pode ser eficazes em casos mais leves nos adultos e nas crianças.

O sonambulismo e os terrores noturnos geralmente não são controlados com o tratamento de um distúrbio psiquiátrico que ocorra ao mesmo tempo.