Papeis de parede do clube Náutico Capibaribe

“Da união de duas cores mágicas…” é assim que se inicia o hino do Náutico, sendo as cores, branco e vermelho, “um time que manda e desmanda”, sendo polêmico em sua história por não permitirem a participação de pessoas de classes mais baixas, “brotou o esplendor, por te adorar com muito amor” finalizando com o que o time é em maior quantidade hoje, amado por muitos torcedores brasileiros.

Papeis de parede

Papel de parede - Kuki

Papel de parede - Campeão Brasileiro

Papel de parede - Náutico campeão

Vamos conhecer um pouco mais sobre o Clube Náutico Capibaribe.

A história do Alvirrubro

O Náutico nasceu na capital de Pernambuco, em 1901. Como vemos é um clube bem antigo, e foi criado por ingleses e alemães, em uma época que era permitida apenas a participação de brancos e nobres nos clubes de futebol, chegando a ser chamado até de “clube dos ricos” onde participavam também imigrantes de diversos países da Europa, que residiam em Recife.

Tendo a entrada de jogadores de classes baixas, apenas na década de 60, uma fase do time considerada de ouro, por conseguirem grande destaque com alguns títulos e conseguiram reconhecimento nacional.

Possui hoje vinte e um títulos dos campeonatos do estado, sendo o último vencido em 2004, há pouco tempo. É o único time de Pernambuco que possui seis conquistas, sendo hexacampeão.

Seu estádio é conhecido como “estádio dos aflitos”, outra curiosidade, porém muito conhecida entre torcedores ou não, é a sua histórica rixa com o Sport Clube de Recife, sendo a maior de suas rivalidades.

Títulos do time

Juntando todas as suas modalidades, que são, Remo, Hóquei, Futsal e futebol, dá um total de quase 100 títulos ganhos, sendo quase 50 conquistas só no futebol.

Craques

Em sua trajetória, o Náutico contou com grandes jogadores , são eles:

  • Orlando Pingo de ouro – Grande jogador da década de 30.
  • Ivson – Jogador de outros times, mas foi no náutico que mais se destacou onde marcou os quase 120 gols.
  • Bita – Grande artilheiro o time, na década de 60, o tempo de ouro do náutico.
  • Bizu – Atuava como atacante, também foi um dos que jogara em outros times, porém teve grande destaque na década de 80, jogando no alvirrubro.
  • Kuki – Atuou no náutico, dando início a seu período de artilheiro, se destacando no clube, logo no início dos anos 2000.
  • Acosta – Grande ídolo uruguaio, que jogou e se destacou no náutico em 2007.
  • Jorge Henique – Um ótimo atacante, Fez o náutico brilhar.

Náutico, Alvirrubro, Timbu, Gigante dos aflitos. São diversos nomes que denominam apenas um time, sendo hoje a união de um povo, cheio de recordes, conquistas e uma incrível torcida, que espera sempre mais conquistas e abraçarem juntos cada vez mais vitórias.

Recomendar:

Comentários

Sobre o autor

Redação

SiteTwitterFacebook