Maçonaria – História, segredos e símbolos


Com aproximadamente seis milhões de membros em todo o mundo, a maçonaria é uma sociedade enigmática que desperta a curiosidade de muitos, pela sua história e principalmente pelos seus segredos que são guardados fielmente pelos que a compõem.

História da Maçonaria

Segundo alguns estudiosos a maçonaria tem suas origens na construção do templo do rei Salomão, por volta do ano de 967 a.c, essa passagem está descrita na bíblia no livro de Reis e de acordo com ela os construtores do templo foram os primeiros pedreiros, ancestrais dos atuais maçons.

O nome “maçonaria” vem do francês maçonnerie, que significa “construção”, “pedreira”, já o termo maçom (ou maçon), é proviniente do inglês mason e do francês maçon, que quer dizer pedreiro, e do alemão metz, cortador de pedra.  Portanto, o termo maçom é um aportuguesamento do francês, e por extensão (maçonaria) significa “associação de pedreiros”.

A maçonaria é dividida em três partes

  • Maçonaria Primitiva
  • Maçonaria Operativa
  • Maçonaria Especulativa

Maçonaria primitiva é o período que vem do mais primórdio da humanidade herdando todo o seu conhecimento, até o início da maçonaria operativa.

Maçonaria operativa situa-se pela idade média, quando seus membros adotaram princípios sadios provindos de outras instituições, que já existiam antes da formação dos núcleos de trabalhos, com a intenção de obtenção de conhecimentos filosóficos para aperfeiçoamento do “ser”.

Maçonaria especulativa compreende a época da transição do sistema feudal para o mercantilista, da ruptuta da igreja romana advinda da reforma protestante e após várias dessas particularidades surge o iluminismo, que defende a razão, ou seja, o modo de pensar. A Inglaterra surge como berço da maçonaria especulativa, após o incendio de sua capital em setembro de 1666.

Símbolos

Símbolo da Maçonaria

O esquadro e compasso formam o símbolo maçônico. | Foto: Reprodução

 

Acácia

Símbolo de imortalidade e inocência | Foto: Reprodução

 

Avental

Representa o trabalho constante | Foto: Reprodução

 

Estrela de cinco pontas

Representa a iluminação | Foto: Reprodução

Membros e princípios maçônicos

A maior e mais antiga irmandade mundial, já teve como membros grandes nomes da história como: George Washigton, Henry Ford, Benjamin Franklin, entre outros. Essa sociedade é discreta e sendo assim trata-se de uma ação privada, que interessa aqueles que dela fazem parte, é de carácter universal e tem como lema: Igualdade, Liberdade, Fraternidade. Buscam o aperfeiçoamento intelectual, sendo assim uma sociedade iniciática e filosófica. Como é fraternal admite todo homem de bons costumes, sem distinção de raça, cor, religião, posição social ou política. Suas exigencias para o candidato, é que ele acredite em um princípio criador, tenha respeito à família, tenha boa índole, possua espírito filantrópico e firme o compromisso de sempre buscar a perfeição. A maçonaria possui aproximadamente 6 milhões de membros sendo: 58% nos EUA, 22% no Reino Unido e 20% no resto do planeta. O Brasil possui cerca de 150 mil maçons em regularidade, distribuídos em mais de quatro mil lojas.

Maçonaria e Religião

Maçonaria regular ou tradicional é aquela que professa pela via sagrada, trabalha na invocação do Grande Arquiteto do Universo (GADU), independente de sua religião, então GADU é universal e não apenas uma restrição, dessa forma numa mesma loja (Templo dos maçons), pode-se encontrar pessoas de várias religiões ou crenças, sem questionamente ou invazão de seus conteúdos.