Livro O Bispo. A História Revelada de Edir Macedo


O Bispo. A História Revelada de Edir Macedo

Edir Macedo

A vida polêmica de Edir Macedo, figura religiosa, conhecido por fundar a Igreja Universal do Reino de Deus, ganha biografia que descreve em linhas o passado umbandista, o presente evangélico e suas ideologias em meio as acusações de roubo aos fiéis.

Escrita por diretor e repórter de sua própria rede de televisão, a Record, o livro apresenta o Edir Macedo vindo de uma família tradicional católica, que com o tempo abandonou as dogmas do cristianismo para se tornar Umbanda praticante, frequentando os terreiros de rituais que hoje tanto critica e condena. Após alguns anos, converteu-se ao protestantismo onde aos poucos ganhou espaço e apoio para fundar a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), tendo a primeira sede inaugurada na cidade do Rio de Janeiro. Com o tempo e com a “ajuda” dos fiéis, tornou-se diretor da TV Record, realizando a expansão da emissora e dominando os canais Rede Família e Rede Mulher, atualmente nomeados Record News e Rede Aleluia.

Na mira da Justiça

O passar de alguns anos trouxe as denúncias aos métodos empregados a IURD, onde a principal acusação era a do uso indevido do termo dízimo, que nas doutrinas da igreja foram pedidos mais do que a décima parte do salário dos fiéis, como está escrito na bíblia. Provas que Edir havia implantado esse sistema de extorção, dos que se diziam membros da igreja, foram apresentadas pela Rede Globo, onde um vídeo exibia Macedo palestrando a amigos como deveria ser feito à arrecadação desse dinheiro, ameaçando aos devotos que sem o pagamento, não haveria benção.

As acusações não pararam aí, e a sua prisão em 1992 se deu a apontações de charlatanismo, que acusavam que Edir realizava encenações de pessoas possuídas por demônios, onde os mesmos eram exorcizados na própria igreja; curandeirismo, acusando que os pastores eram treinados a encenar juntamente com pessoas atuantes a cura de enfermidades; e estelionato, acusações de forte cunho feitas pelo Ministério Público de São Paulo, onde foi apontado fraude, uso indevido de documentação pública e sonegação de impostos.

O Bispo também é marcado pelas suas ideologias a cerca de assuntos como candomblé, espiritismo, aborto e a crítica à cantores gospel, sendo autor de diversos livros formadores de opiniões, como o polêmico “Orixás, Caboclos e Guias: Deuses ou Demônios?” obra onde Edir crítica a condição atual do país em relação as práticas africanas e kardecistas.

Edir Macedo, Bispo da IURD, expandiu as doutrinas da igreja até 200 países, formado em teologia, matemática e filosofia, sua biografia marca e desperta a curiosidade do leitor já pela capa, fotografia do Bispo em uma cela onde foi preso em 1992.