História da marca Dior


História da marca Dior

Foto: Reprodução

A história da marca Dior é recheada de glamour e ostentação. A Grife é conhecida atualmente como uma das mais luxuosas e exclusivas do mundo. Seus desfiles enchem os olhos de qualquer um que os veja, com muita sofisticação e materiais de primeira linha. Conheça um pouco mais sobre como tudo começou.

História da marca Dior

Christian Dior nasceu em 21 de janeiro de 1905 na cidade de Granville, na França. Sua família possuía uma ótima condição financeira por conta de seu pai, que comercializava fertilizantes. Desde pequeno, ele tinha interesse em artes, em especial o desenho, entretanto, influenciado pelo seu pai a seguir uma carreira diplomática, ele estudou ciências políticas.

Quando terminou o curso, viajou por grande parte da Europa, pegando inspirações. Até que no ano de 1927, em parceria com o seu amigo Jacques Bonjean, abriu uma galeria de artes, expondo trabalhos de vários artistas, sendo muitos deles seus amigos.

No ano de 1934, Dior pegou uma doença grave, mas não podia nem contar com a ajuda do dinheiro de sua família, que estava passando por dificuldades financeiras. Um ano depois, totalmente recuperado, desenhou alguns croquis para a seção de alta costura do jornal parisiense Figaro Illustre.

Já em 1941, conheceu Pierre Balmain, que alguns anos mais tarde seria um dos principais estilistas franceses da história. Nessa época, Dior já almejava criar sua própria Maison, mas precisava de dinheiro. Foi aí que ele pediu o apoio de Marcel Boussac, um grande empresário de tecidos. Com isso, no dia 16 de dezembro de 1946, nasceu a The House of Dior. No ano seguinte, lançou a sua primeira coleção, a qual chamou de Carolle Line, que continha aquela famosa saia até a altura do tornozelo. Quando Carmel Snow, uma das redatoras de revistas de moda mais conceituadas do país viu essa peça, ela escreveu: “This is a New Look”, a partir daí, nascia uma lenda, que definiria o padrão dos anos 50.

O modelo ao qual ela se referia era o “tailleur Bar”, que era composto por um casaquinho de cintura marcada de seda com uma saia em modelagem godê duplo, que ia até a altura dos tornozelos. Para complementar o New Look, luvas, um chapéu e sapatos de salto alto.

The return of luxury

Antes de Dior entrar em cena, o mundo inteiro andava triste , principalmente na moda. As roupas femininas, por exemplo, eram retas e muito simples, por conta da escassez de tecidos e a falta de dinheiro.

Foi aí que Christian Dior entrou em cena, trazendo de volta o estilo do século 19, com vestidos volumosos e cheios de ornamentos, dignos da realeza. As mulheres enlouqueceram e começaram a adotar novamente os espartilhos e peças de alta costura!

Atualmente, quem comanda a criação da grife francesa é o estilista belga Raf Simons, que já desenhou para Jean Paul Gaultier e Martin Margiela.

No Brasil, a grife é comandada há mais de 25 anos, pela empresária paulistana Rosângela Lyra, com uma loja na Haddock Lobo, em São Paulo e outra no Shopping Cidade Jardim.