Frases da escritora Cora Coralina


Cora Coralina

Nascida na Cidade de Goiás em 20 de agosto de 1889, Ana Lins dos Guimarães Peixoto Bretas, mais conhecida como Cora Coralina, foi uma das escritoras brasileiras mais importantes da história.

Biografia

Cora foi criada em uma casa comprada por sua família no século XIX às margens do Rio Vermelho. Segundo estudiosos, a casa foi uma das primeiras a serem construídas em Vila Boa de Goiás, por volta do século XVIII.

Com apenas 14 anos de idade, ela já escrevia seus próprios textos, os quais eram publicados por vários jornais da cidade onde morava e de algumas outras cidades vizinhas. Algum tempo depois, começou a frequentar o “Clube Literário Goiano”, que era localizado no sobrado de dona Virgínia da Luz Vieira. Foi daí que veio a inspiração para o poema “Velho Sobrado”. A partir daí começou a escrever para um famoso jornal literário da época, chamado “A Rosa”, em 1907. Algum tempo depois, ainda nessa mesma fase de sua vida, ela publicou o conto “Tragédia na Roça”.

Com 50 anos de idade, Ana Lins passou por uma transformação interior profunda, que segundo a própria foi a “Perda do medo”. Foi a partir dessa fase que ela começou a parar de atender pelo seu nome de nascença e passou a adotar o pseudônimo “Cora Coralina”, o qual ela já havia escolhido muitos anos antes.

Mesmo com um grande talento, Cora só teve o seu primeiro livro lançado quando já possuía 76 anos de idade. “Poemas dos Becos de Goiás e Estórias Mais” foi publicado em junho de 1965, tendo uma segunda edição em 1978, com ilustrações desenvolvidas pela renomada artista Maria Guilhermina. Além disso, a obra foi saudada por Carlos Drummond de Andrade em 1980 no Jornal do Brasil.

Obras de Cora Coralina

As Cocadas

  • Estórias da Casa Velha da Ponte;
  • Poemas dos Becos de Goiás e estórias mais;
  • Meninos Verdes;
  • Meu Livro de Cordel;
  • O Tesouro da Casa Velha;
  • A Moeda de Ouro que o Pato Engoliu;
  • Vintém de Cobre;
  • As Cocadas.

Frases de Cora Coralina

“O que vale na vida não é o ponto de partida e sim a caminhada. Caminhando e semeando, no fim terás o que colher.”

“Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina.”

“O saber se aprende com os mestres. A sabedoria, só com o corriqueiro da vida.”

“Fiz a escalada da montanha da vida removendo pedras e plantando flores.”

“Todos estamos matriculados na escola da vida, onde o mestre é o tempo.”

“Não morre aquele que deixou na terra a melodia de seu cântico na música de seus versos.”

“Poeta, não é somente o que escreve. É aquele que sente a poesia, se extasia sensível ao achado de uma rima à autenticidade de um verso.”

“Nada do que vivemos tem sentido, se não tocarmos o coração das pessoas.”

“Recria tua vida, sempre, sempre. Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça.”