Cistos no Ovário: o que é, tipos, sintomas e tratamentos

Útero e ovários

Os ovários são dois órgãos do sistema reprodutor feminino, localizados em cada lado do útero. Esses órgãos têm como uma de suas funções, a produção de hormônios como o estrogênio, a progesterona, entre outros hormônios femininos.

Os cistos que surgem nos ovários são caracterizados por serem um tipo de tumores, que podem se apresentar preenchidos de material semissólido à liquido. Ocorrem geralmente em mulheres que estão na idade reprodutiva, com idades entre 20 e 35 anos. Mulheres com endometriose ou com alguma doença inflamatória pélvica também estão propensas a desenvolverem cistos no ovário. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o uso de hormônios não é uma causa de cistos.

Existem cinco tipos de cistos no ovário:

1. Funcionais: podem surgir durante o processo de ovulação, são os mais comuns e tendem a regredir naturalmente.

2. Serosos: ao contrário do funcional, o seroso não regride. Secreta um líquido claro de baixa viscosidade.

3. Teratoma: são formados por células embrionárias que se multiplicaram em um local indevido, possuindo em seu interior sebo, cabelo, e até dentes.

4. Endometrióticos: são formados por células do endométrio, podendo apresentar em seu interior uma substância sanguinolenta de cor achocolatada.

5. Malignos: são os chamados cânceres de ovários, os quais ocorrem em cerca de 1% das mulheres, principalmente as com mais de 50 anos de idade. Caso não sejam descobertos e tratados precocemente, podem levar à morte.

Laparoscopia

A maior parte dos casos de cistos no ovário não apresenta sintomas, porém, podem aparecer alguns sintomas, principalmente se houver ruptura ou torção do cisto, tais sintomas são:

  • Sangramento;
  • Dor aguda e severa no abdome, acompanhada ou não de aumento do mesmo;
  • Em casos de cistos malignos pode haver perda de peso;
  • Alterações no clico menstrual.

Os cistos podem ser encontrados e diagnosticados através de exames pélvicos, ecografia e exames de rotina. Quanto mais cedo descobrir, mais fácil será o tratamento, que dependendo do tamanho e do tipo do cisto, como também da idade da paciente, deve ser feito por cirurgia, na maioria das vezes através da laparoscopia.

Fontes de informações

ABC da Saúde

Hospitalsantalucia.com

Recomendar:

Comentários

Sobre o autor

Gabriel Oliveira

SiteTwitterFacebook