Seguro de moto; veja valores e o que é preciso para contratar

Saiba tudo sobre isso e proteja o seu bem móvel

Não são só os carros e celulares que possuem seguros. Existe também o seguro de moto, que a protege contra sinistros. Atualmente, muitos brasileiros recorrem a esse tipo de transporte pois são mais econômicos.

De acordo com Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), a produção de motocicletas voltou a crescer no Brasil em 2017, depois da crise financeira.

Nos três primeiros meses do ano, foram 231.381 unidades, uma alta de 1,6% frente ao mesmo período de 2016. Além da fabricação, as vendas também cresceram. Em março de 2017, foram vendidas 80.372 unidades, 17,7% a mais do que em fevereiro do ano anterior, cujo número ficou em 68.312.

Os valores cobrados por cobertura de seguro para moto variam de acordo com o modelo e ano

Assim como para os carros, os seguros de moto cobrem roubos e sinistros (Foto: depositphotos)

As exportações também aumentaram 26,9% no primeiro trimestre. Foram 17.444 unidades vendidas para o exterior, enquanto no ano passado apenas 13.749 foram exportadas. Em março de 2017 foram exportadas 5.722 motocicletas contra 4.721 unidades em 2016.

Como funciona a seguro de moto

Tantas motos assim não passam despercebidas pelas seguradoras que montaram planos especiais para os veículos sobre duas rodas. Infelizmente, esse número também chamou a atenção dos bandidos que começaram a investir cada dia mais em tomar esse objeto.

Somente na cidade de São Paulo, são 35 motos roubadas diariamente. É o que aponta um estudo feito com base nos dados da Secretaria da Segurança Pública paulista. O número cresce ainda mais quando o estado inteiro é analisado. São 105 por dia. Somente no primeiro trimestre de 2017 foram 9.500 motocicletas roubadas.

Veja também: Como acionar o seguro imobiliário

Por isso, é tão importante fazer um seguro de moto. Ele funciona igual ao de carro. Você paga um valor por ano, que pode ser dividido em parcelas e fica acobertado contra roubos e furtos. Há ainda as coberturas que envolvem seguro de vida do condutor e também contra acidentes envolvendo outros veículos. Saiba agora o que é preciso para contratar um.

Tipos de seguro para motos

Básico

Essa cobertura básica cobre colisão, incêndio e roubo/furto nas seguintes situações: “capotagem acidentais, queda acidental em precipícios ou pontes, granizo, danos à pintura, roubo ou furto total ou parcial do veículo, explosão acidental, raio e suas consequências, atos danosos praticados por terceiros, submersão parcial ou total do veículo segurado em água doce, despesas necessárias ao socorro e salvamento do veículo, despesas referentes a danos materiais, indenização dos prejuízos causados por ele ou por terceiros.

Veja tambémSaiba como pagar o IPVA atrasado

Adicionais

Esse tipo de apólice cobre os danos aos faróis, lanternas e retrovisores de motocicleta. As seguintes peças são repostas: faróis dianteiros, lanternas traseiras, retrovisores externos e lentes do retrovisor.

Cobertura gratuita

Essa cobertura repõe o valor de uma moto 0km nos casos em que o incêndio, roubo ou furto aconteça em até 90 dias ou em até 180 dias para colisão total, contados a partir da saída do veículo da concessionária.

Veja também: Quais os documentos necessários para dar entrada no seguro Dpvat

Preços do seguro de moto

Os valores do seguro de moto variam de acordo com o modelo, ano e condutor da motocicleta. Os valores médios para motos que custam entre 8 e 10 mil reais é de um seguro avaliado em mil reais. Para motos mais caras que custam 30 mil reais, o valor do seguro varia até dois mil reais.

Sobre o autor

Jornalista formada pela Universidade Federal da Paraíba com especialização em Comunicação Empresarial. Passagens pelas redações da BandNews e BandSports, TV Jornal e assessoria de imprensa de órgãos públicos.