,

Cuidador de idosos: O que faz e quanto ganha?

Com o envelhecimento da população, essa profissão passou a ser muito requisitada

Nesse post você vai conhecer tudo sobre a profissão de cuidador de idosos. O que faz e quanto ganha esse profissional, qual o curso que deve ser feito, qual a duração dele e quais são os pré-requisitos? Veja a resposta para todas essas perguntas a seguir

Em primeiro lugar a profissão de cuidador de idosos vem ganhando cada vez mais espaço no Brasil. Isso se deve principalmente ao aumento da qualidade de vida e consequente envelhecimento da população. Aliado a isso, existe a vida corrida que a maioria das pessoas levam hoje e que as impedem de cuidar integralmente de uma pessoa idosa.

Por esse motivo existe a profissão de cuidador, que ainda não possui uma legislação própria. Por essa razão, ela deve seguir as mesmas leis dos empregados domésticos, que garante a esses profissionais os mesmos direitos.

O que é e quais as funções de um cuidador de idosos?

O Brasil é um país que está passando por uma frequente melhora na qualidade de vida e, como consequência, há o envelhecimento da população. Isso acontece por causa do aumento da expectativa de vida, o que deixa a população mais exposta a doenças típicas da velhice.

Algumas pesquisas estimam que até 2025 existirão mais de 64 milhões de idosos. Desse número quase 3 milhões sofrerão com alguma doença neurodegenerativa e precisarão de cuidados especiais. Aí que entra a profissão do cuidador de idosos.

O cuidador de idosos ganha um salário mínimo, mais acréscimo noturno

Como não tem regulamentação própria, esse profissional segue as leis dos empregados domésticos (Foto: depositphotos)

O cuidador de idosos é a pessoa responsável por cuidar e dar toda a assistência necessária para a pessoa idosa e a família. Dessa forma essa pessoa pode ser um profissional contratado ou alguém da própria família que se habilita para a tarefa.

As funções de um cuidador incluem tudo que seja necessário para garantir o bem-estar e qualidade de vida do idoso. Isso inclui garantir que os medicamentos sejam tomados na hora certa, ter cuidados com a alimentação, higiene e os cuidados para evitar quedas e lesões.

Dessa maneira o profissional pode ser responsável por dar banho e trocar fraldas, caso seja necessário, cuidar do ambiente para evitar que causem quedas e garantir que tudo fique sempre limpo e arrumado.

Outro ponto que fica a cargo do cuidador é ajudar com a alimentação do idoso. Seja cozinhando ou ajudando a estimular a autonomia do idoso. Por a mesa e também dar a comida, para pessoas que não conseguem se alimentar sozinhas, também estão incluídas nas funções.

Por isso, muitas vezes o profissional cuidador é contratado em regime integral. Para isso é importante firmar um acordo entre ambas as partes de que o funcionário irá dormir no trabalho e estará disponível para suprir todas as necessidades do idoso.

Veja também: Curso de cuidador de idosos: Onde fazer?

Outras funções do profissional

Existem também outras funções que ficam a cargo da pessoa responsável por cuidar e dar assistência ao idoso. Uma delas é fazer companhia e trabalhar para estimular o relacionamento familiar.

Isso é importante pois trabalha a parte emocional da pessoa. Desse modo pode ajudar com o tratamento de doenças como depressão e ansiedade, comuns em muitos idosos.

Por fim, é também indispensável para o cuidador ter noção de primeiros socorros e saber lidar com casos de quedas e fraturas. Também é necessário estar atento aos sinais de problemas de saúde que são comuns na terceira idade.

Isso acontece porque muitas doenças são mais graves quando atingem pessoas idosas. Por isso a necessidade do diagnóstico precoce e início do tratamento. Tudo isso para diminuir os riscos e garantir uma melhor qualidade de vida.

Quais os melhores cursos?

Existem diversos cursos de cuidador de idosos que são oferecidos por diversas instituições pelo país. Esses cursos contam com uma carga de conteúdo que abrange todos os cuidados necessários que se deve ter com a pessoa idosa.

Nesse conteúdo estão incluídas noções básicas de nutrição, principalmente as voltadas para as doenças comuns de aparecerem nessa idade. Há também formas de tratamento para doenças como demência, Alzheimer, higiene do corpo e da boca.

Ainda é visto na grade curricular, modos de cuidados com a pele para evitar lesões, exercícios mentais e físicos. Os mais vistos são atividades aeróbicas, yoga e outros que melhorem a resistência e flexibilidade.

Os cursos pagos mais procurados são o do Senac e o da Cruz Vermelha. Ambas são instituições respeitadas e que garantem um certificado aceito em todo Brasil. Para saber para qual localidade eles estão disponíveis basta acessar os sites das duas instituições.

No Senac o curso tem uma duração de 160 horas e tem um custo de investimento de R$624,00. Enquanto o da Cruz Vermelha oferece um curso com 64 horas de duração com um custo de R$138,00, que pode ser parcelado.

Para ambos os cursos, o ideal é ter mais de 17 anos e preferencialmente ter o ensino médio completo. Contudo, este último é um preferencial, mas não obrigatório.

Para quem procura cursos gratuitos é possível encontrar à distância pelos sites do Prime cursos e do Certificado cursos online. Os dois entregam certificados válidos para todo o Brasil e contam com uma grade de assunto completa para a profissão.

Os dois têm duração de 35 horas e oferecem todo o material de estudo online. No final do curso o aluno recebe um certificado que pode ser anexado ao currículo. Dessa forma, caso já esteja na profissão, há um aperfeiçoamento.

Para quem são esses cursos?

Esses cursos são voltados principalmente para três grupos de pessoas. Os que desejam trabalhar ou já trabalham como cuidadores e querem se qualificar, pessoas que precisam cuidar de familiares idosos e trabalhadores da área da saúde.

Isso porque no curso é aprendido como lidar com os idosos, não apenas na questão da saúde física, mas emocional. Com isso o trato para com essas pessoas melhora, pois é possível saber lidar com todas as limitações que a idade traz.

Veja também: O que é o Novembro Azul e a relação com o câncer de próstata

Quanto tempo eles duram?

Os cursos para cuidador de idosos tem uma duração que fica entre 60 e 160 horas, para os presenciais. Esse tempo é dividido pelas aulas que podem ser ministradas diariamente ou serem semanais. Com isso a duração média do curso presencial é de duas semanas e pode durar até cerca de dois meses.

O cuidador de idosos fica responsável pelos remédios, alimentação, higiene e cuidados básicos

Para a função de cuidador de idoso, existem cursos tanto presenciais quanto à distância (Foto: depositphotos)

Já os cursos à distância duram 35 horas. Nesse caso os estudantes são livres para escolher o melhor horário para assistir às aulas. Por causa disso a duração do curso muda de pessoa para pessoa.

Qual a remuneração de um cuidador de idosos?

A classe está sob a lei que rege os trabalhadores doméstico, cuja remuneração mínima é de um salário mínimo. Contudo, o salário nacional para os cuidadores fica de R$1.200,00 por mês, em média. Isso acontece por causa do acordo que é feito no momento da contratação, já que quem precisa dormir no trabalho tem direito a um valor de pagamento maior.

Em alguns locais é possível que o trabalhador receba até R$3.000,00 de remuneração para exercer a profissão. Isso geralmente ocorre em empresas específicas que prestam serviços de cuidados para idosos.

Só para exemplificar, no estado de São Paulo o salário mínimo para um cuidador de idosos fica em torno de R$1.500,00. Isso para quem trabalha em horário comercial. Os que dormem com o idoso podem chegar a receber até R$4.500,00 por mês.

No entanto, em alguns locais é comum a cobrança ser feita por dia trabalhado. Assim a média cobrada pela diária fica entre R$90,00 para 12 horas de trabalho e R$110,00 para uma carga integral. Contudo, os trabalhadores seguem o regime da CLT que determina o número máximo de horas a serem trabalhadas durante a semana.

Qual a legislação para a profissão?

Como já foi falado, o ato de cuidar de idosos não é considerado uma profissão, mas sim uma função dentro do grupo que engloba todos os trabalhadores domésticos. Dessa maneira, os profissionais da área têm direito a tudo que é previsto na CLT, como jornada máxima de trabalho, folga e férias remuneradas.

Outro direito dos profissionais é o 13º salário, pagamento de horas extras e ainda ajuda de custo com transporte. Os dias de folga, valor de pagamento e quais as funções do cuidador devem ficar claras no momento da contratação.

Por esse motivo, em casos onde o idoso necessita de cuidados 24 horas por dia é necessário realizar a contratação de dois profissionais. Ambos devem ser habilitados e estarem em regime de CLT com todos os direitos garantidos.

O que é necessário para ser um cuidador de idosos?

Antes de tudo é importante saber que é preciso ter algumas qualificações para se tornar um cuidador de idosos. As principais delas não são aprendidas no curso, como a paciência e a atenção aos detalhes.

Veja também: Sonhar com enfermeiro

Isso porque o cuidador é alguém que precisa não só zelar pelos cuidados, mas fazer companhia e garantir que o idoso não irá se sentir sozinho durante o dia. Isso serve para evitar os inúmeros casos de depressão, ansiedade e até mesmo demência.

Por esse motivo, antes de escolher seguir esta profissão, é importante saber que você será não só um cuidador, mas um amigo para aquela pessoa. Sendo assim, é importante criar uma relação de companheirismo e confiança. Não apenas com o idoso como também com o resto da família.

Sobre o autor

Jornalista com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio (Mtb-PE: 6770). Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.