chule

Ter chulé, ou bromidose plantar (como quiser chamar), é um incômodo incomparável. Este problema limita as pessoas impedindo-as de ficar a vontade em situações onde tem que tirar o sapato (numa loja de calçados, por exemplo), quando se usa chinelo ou até mesmo em casa.

Um dos motivos causadores do chulé pode ser a falta de higiene , que ajuda na proliferação de bactérias e fungos na planta dos pés. O suor sozinho não é responsável pelo odor ruim gerado por nossos pés. Ocorre que as bactérias e fungos agem na queratina macerada do suor, resultando no famoso “chulé”.

Existem várias precauções que podem ajudar a eliminar (ou pelo menos diminuir) o chulé:

  • Após o banho seque bem os pés e entre os dedos;
  • Evite calçados fechados no verão, pois eles aumentam a temperatura e consequentemente a transpiração dos pés;
  • Evite utilizar meias sintéticas (de nylon, poliéster…). Dê preferência as de algodão;
  • Mude de meias diariamente;
  • Não use os mesmos sapatos todos os dias.
  • Exponha seus sapatos ao sol após o uso, assim as bactérias serão eliminadas pelo sol;
  • Não ande descalço em pisos umidos;
  • Use sprays e talcos antiperspirantes ou antibacterianos, eles o ajudarão no combate contra a profilaxia.

Dica de tratamento caseiro para acabar com o chulé ,achada na internet:

+ 200 ml de álcool comum
+ 2 pedrinhas de cânfora
+ 1 copo de folhas secas de menta ou hortelã

Misture o álcool com as pedrinhas de cânfora
Espere que elas dissolvam totalmente ( demora uns 5 dias ).

Depois, acrescente 1 litro de água fervente às folhas secas de menta ou hortelã, deixe amornar.
Deixe os pés repousarem nessa mistura por 30 minutos.
Seque bem os pés e faça uma massagem entre os dedos com álcool canforado.