Em que ano caiu o muro de berlim? Descubra!

Você sabe em que ano caiu o muro de Berlim? E qual a importância desse fato para a história da humanidade? Neste artigo vamos falar tudo sobre esse acontecimento importante e que está prestes a completar 30 anos.

Antes de mais nada é preciso saber que o muro de Berlim era o nome dado a um muro que dividia a capital alemã. Ele foi construído logo após a Segunda Guerra Mundial e ficou em pé durante 28 anos.

Durante esse tempo, todo o país foi dividido e entregue a cada um dos blocos vencedores. Neste post vamos falar sobre esse assunto e contar toda a história por trás da construção e derrubada do muro.

Em que ano ocorreu a queda do muro de Berlim?

O muro de Berlim, chamado em alemão de Berliner mauer, foi um dos principais símbolos da Guerra Fria e dividiu o mundo em dois grandes blocos por 28 anos.

A data oficial da queda do muro foi no dia 9 de novembro de 1889. Isso aconteceu devido a uma série de protestos dos dois lados do país, que pediam pela reunificação do território alemão. Cidadãos de ambas as partes de Berlim, se muniram de marretas, martelos, machados e até mesmo pás. Começando então a abrir fendas em várias partes da estrutura.

Muro de Berlim

O Muro de Berlim foi um dos principais símbolos da Guerra Fria (Foto: Pixabay)

O estopim para essa ação foi um comunicado do representante da Alemanha oriental, lado que pertencia à URSS, Günter Schabowski que disse em uma entrevista que o governo iria começar a permitir o livre acesso ao lado ocidental do país.

Quando perguntado a respeito de quando a decisão iria valer, ele disse que imediatamente. Isso levou milhares de pessoas a seguirem até o muro. Os guardas das fronteiras não sabiam o que fazer e depois de muita pressão cederam as investidas.

Logo depois disso aconteceu o que se transformou em um dos principais marcos da história da humanidade. Com amigos e familiares se reencontrando após três décadas de separação e cidadãos abrindo enormes vãos no muro.

A reunificação, no entanto, só aconteceria quase um ano depois. A decisão foi acordada formalmente apenas em 3 de outubro do ano seguinte, quando começou a verdadeira retirada do muro.

Antes disso, vários cidadãos comuns começaram a abrir novas fendas e passagem, mas nada de grande significância para os 156 quilômetros de extensão que o muro de Berlim possuía.

Durante os 28 anos, historiadores acreditam que 80 pessoas foram assassinadas e milhares foram presas após tentar atravessar a fronteira. Pois havia ordem para que soldados metralhassem quem tentasse atravessar.

Quando o muro foi construído?

O muro começou a ser construído na madrugada do dia 13 de agosto de 1961, por soldados do lado oriental da Alemanha. A ordem partiu dos líderes do partido socialista, para impedir a migração descontrolada para o lado ocidental do país.

Antes de tudo, é preciso entender o contexto histórico que levou à construção da barreira. Logo após a Segunda Guerra mundial os países da força aliada se uniram para dividir os territórios da Europa por zonas de influência.

Ou seja, os territórios que foram libertos por cada um dos participantes. A Alemanha, no entanto, foi liberta em conjunto pelas forças dos Estados Unidos e da URSS.

Por isso, o país foi dividido em dois. A República Democrática Alemã, que possuía influência da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, ou URSS e a República Federal da Alemanha. Essa, por sua vez, ficou sob influência dos países orientais.

Berlim, ficava do lado oriental do país. Contudo, como era a capital ficou acordado que também seria dividida. Durante alguns anos, os cidadãos de ambos os países eram livres para circularem entre os dois lados.

Como o lado oriental vivia sob um rígido controle, milhares de cidadãos migravam para a liberdade da Alemanha Ocidental. Isso fez com que os líderes do partido socialista decretassem a construção do muro.

Em primeiro lugar, soldados construíram uma barreira feita com estacas de madeira e arame farpado. Soldados armados foram postos em pontos estratégicos e tinham ordens de metralhar qualquer um que tentasse ultrapassar a fronteira.

Meses depois o muro, em forma de cerco, separava toda a parte da Berlim Ocidental do resto da cidade. Com 156 quilômetros de extensão e mais de 300 torres militares, ele foi o símbolo da divisão do muro entre socialistas e capitalistas.

História por trás do muro de Berlim

O Berliner mauer ou muro de Berlim começou a ser construído em agosto de 1961. Essa decisão foi tomada pelos líderes do partido socialista e da URSS, Nikita Kruschev e Walter Ulbricht.

Desde o início, a intenção do bloco oriental era isolar a parte ocidental do país e impedir o contato entre os cidadãos. Isso aconteceu principalmente pelo acirramento da guerra fria, que teve o seu auge na década de 60.

Com isso, houve uma polarização do mundo, que ficou marcada oficialmente pela construção do muro. Ele não dividia o país inteiro em dois, mas apenas a cidade de Berlim, que ficava no território pertencente ao bloco oriental.

Sendo assim, o muro formava um cerco. Dezenas de milhares de pessoas ficaram sem ter contato com amigos e familiares por 28 anos. A derrubada do muro foi um fato histórico, mas que foi construído ao longo de todo o ano de 1989.

O sistema socioeconômico que foi aplicado nos países que formavam o bloco socialista começou a entrar em colapso. Isso foi o que resultou em todos os eventos que culminaram no fim da guerra fria.

Pouco tempo antes da derrubada do muro, vários territórios saíram do domínio da União Soviética e se uniram sob uma bandeira de independência. Isso aconteceu por conta de vários fatores, principalmente o fechamento da economia e das relações com outros países.

A queda do muro marcou o fim do socialismo. Nesta data, ficou marcado o fim da divisão do mundo e principalmente do medo de um conflito nuclear que foi alimentado durante todos os anos de Guerra Fria.

Pixações no Muro de Berlim

Atualmente apenas um quilômetro do muro permanece de pé (Foto: Pixabay)

O que significou a guerra fria?

A guerra fria foi um intenso conflito econômico, diplomático e ideológico que se estendeu por mais de 40 anos. O problema teve início logo após a Segunda Guerra Mundial, em 1945.

Ele foi marcado pela influência das duas grandes potências da época. De um lado, representando o mundo ocidental e capitalista, os Estados Unidos da América. Do outro, como representante do bloco oriental e socialista, a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

O nome Guerra Fria se deu porque nunca houve um conflito armado direto. A guerra era toda baseada no que era chamado de “conquista de zonas de interesse”.

Só para exemplificar, a corrida espacial que acabou com a chegada do homem à Lua, em 1969, foi o principal exemplo disso. Nessa época também houve a criação de tecnologias de espionagem e armas nucleares.

Por isso, o período ficou marcado pelo medo de um Armagedom nuclear. Já que as armas criadas pelos dois países possuíam força para destruir todo o planeta. Caso fossem usadas.

O auge da guerra fria aconteceu na década de 60. Mesma data do aumento dos investimentos na corrida espacial e da construção do muro de Berlim. O fim da guerra se deu por conta do colapso do sistema socioeconômico no bloco oriental.

O que significou a queda do muro?

A queda do muro significou muito para os cidadãos das duas partes da Alemanha. Foi o primeiro passo para a reunificação do território e para a liberdade dos seus cidadãos. Para o mundo ele representou o fim do medo do apocalipse nuclear que foi alimentado durante toda a guerra fria.

Para alguns historiadores a queda possui um significado mais profundo. Representando a vitória do regime democrático, sob o totalitário.

Vale lembrar que os países do bloco socialista viviam sob uma forte repressão do governo. Onde não havia propriedade privada e a produção de bens de consumo era monitorada e controlada pelo estado.

Como é o local nos dias de hoje?

Mostramos nesse artigo em que ano caiu o muro de Berlim, mas você sabe como está a barreira atualmente? É preciso saber que o muro não caiu imediatamente, ele foi sendo retirado nos meses seguintes a reunificação da Alemanha.

Atualmente, apenas um quilômetro do muro permanece de pé. Ele está coberto com o trabalho de vários artistas e grafiteiros de todo o mundo. Sendo considerado também um patrimônio histórico do país e recebendo milhares de visitantes todos os anos.

Uma curiosidade é que partes do muro são vendidas até hoje para colecionadores e museus ao redor do mundo. Estima-se também que cerca de 600 partes dele estejam fora da Alemanha, espalhados pelos mais de 140 memoriais que foram montados no mundo.

Sobre o autor

Jornalista com formação completa no curso de Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo (UniFavip-DeVry). Experiência prática de dois anos em produção jornalística para TV e rádio (Mtb-PE: 6770). Atualmente atua na área de redação para web, nas áreas de educação, beleza e saúde alternativa. Além da formação no curso superior, possui experiência em produção de vídeo, diagramação de livros e revistas e marketing.