,

O que é e como calcular o 13º salário

Para muitos trabalhadores o final do ano é aguardado ansiosamente. Isso porque é o mês de um pagamento extra de salário. Você sabe o que é e como calcular o 13º salário?

Saber essas informações é muito importante tanto para quem recebe como para quem paga.

Um erro nesse sentido pode causar prejuízos para o funcionário e também para o contratante em casos de processos na Justiça do Trabalho. Por isso, saiba a seguir como fazer o cálculo correto do 13º.

Segundo o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que ensina os empreendedores a calcular o 13º salário, esse pagamento está previsto na Constituição Federal de 1988. E têm direito a ela, trabalhadores “urbano e rural, inclusive o doméstico e o avulso (que presta serviço a diversas empresas)”.

13º salário é calculado pelo número de meses trabalhados e pode ser pago em duas vezes

O 13º salário é direito do trabalhador garantido pela Constituição Federal (Foto: depositphotos)

Como deve ser pago o 13º salário ao trabalhador

O 13º salário pode ser pago em duas vezes. A primeira parcela deve ser 50% do salário e pode ser pago entre os meses de fevereiro e novembro ou ainda junto com as férias. Já a segunda parcela tem que ser paga obrigatoriamente até o dia 20 de dezembro.

Veja também Carta com pedido de aumento de salário

Como calcular o 13º

O pagamento do 13º salário é feito proporcionalmente sobre o número de meses trabalhados pelo funcionário, entre o período de janeiro a dezembro naquele ano vigente.

Para saber como calcular é fácil: pegue o valor do salário do funcionário e divida por 12. Depois disso, multiplique pelo número de meses trabalhados durante aquele ano.

Por exemplo, o funcionário recebe R$ 2 mil por mês e ele começou a trabalhar em julho. Diante disso, o número de meses trabalhados até dezembro será 6.

O salário de R$ 2 mil dividido por 12 meses dá R$ 166,66 por mês.

Daí é só pegar o valor mensal e multiplicar por 6 meses. R$ 166,66 x 6. O resultado é R$ 1 mil. Ou seja, o trabalhador vai receber a metade dos seus vencimentos, pois trabalhou exatamente a metade do ano.

Mas nem sempre o cálculo é tão simples assim. Entenda a seguir.

Como calcular o 13º de um trabalhador que ganha comissões, bônus ou adicionais?

Em casos em que o funcionário tem o salário fixo mais alguma parte variável, a empresa tem que fazer uma média.

Por isso, se você ganhou muita comissão no mês de maio, mas em junho seu extra caiu, você deve ter em mente que o 13º salário será uma média desses ganhos e não baseado na maior ou menor comissão.

Vamos para um exemplo: se o funcionário ganha R$ 1 mil por mês + comissão e foi contratado em agosto. Ele irá receber R$ 416,66 de 13º referente ao salário fixo.

O cálculo é feito assim: divida R$ 1 mil por 12 meses. Isso dá R$ 83,33. E esse valor é multiplicado pelos 5 meses trabalhados que dá R$ 416,66.

Pois bem. Você já encontrou o valor do 13º que incide sobre o salário fixo. Vamos agora para as comissões. No 1º mês trabalhado, foi R$ 200 de comissão. Nos demais foram: R$ 400, R$ 500, R$ 300 e R$ 200. A soma dos valores dá R$ 1.600. Daí é só dividir por 5 meses de trabalho e chegaremos à média de R$ 320.

Esse valor será acrescido aos R$ 416,66, resultando no total de R$ 736,66.

Veja também Modelo de Recibo de salário

Quais impostos incidem no 13º salário

Assim como nos demais salários, o 13º também tem os seus descontos. Portanto, há recolhimento do INSS e FGTS normalmente sobre o 13º salário também. Quando a empresa paga em duas parcelas o 13º salário, ela deve recolher os 8% de FGTS.

Em que devo gastar o dinheiro do 13º

O 13º salário movimenta muito a economia do país. Ele é uma renda extra que sempre chega em boa hora para o trabalhador. Os especialistas dão algumas dicas de como aproveitar melhor esse dinheiro. Fique atento!

Guarde esse dinheiro para pagar as despesas de começo de ano que são enormes. Matrícula das crianças, livros escolares, festas de final de ano, viagem de férias, IPVA do carro, IPTU do imóvel.

São só algumas das contas que chegam para o trabalhador brasileiro nos primeiros meses do ano novo. Portanto, o 13º salário pode ser uma ‘mão na roda’ para você desafogar seu bolso nos meses subsequentes;

Pague dívidas remanescentes do ano que está acabando. Muitas vezes perdemos o controle financeiro e a única forma de encerrar o ano sem incluir o nome do SPC ou Serasa é usar o dinheiro do 13º para pagar dívidas.

A melhor forma de escolher qual divida pagar é ver os juros que incidem sobre cada uma. O cartão de crédito costuma ser o maior vilão;

Invista em algum rendimento bancário que ofereça as melhores taxas ao ano. Se você não está apertado e não tem dívidas para pagar, invista o seu 13º salário em alguma iniciativa que vá render para você nos meses posteriores.

Nesse caso, é importante observar o prazo para poder retirar o dinheiro do investimento para não ter surpresas depois.

Veja também 1/3 de férias é descontado no mês seguinte? Entenda

Sobre o autor

Jornalista formada pela Universidade Federal da Paraíba com especialização em Comunicação Empresarial. Passagens pelas redações da BandNews e BandSports, TV Jornal e assessoria de imprensa de órgãos públicos.