Vou falar de religião (de novo). Prometo que é a última vez

Mormons, lembre-se da aparência deles. Para que um dia você possa fugir de um.

Se você não é como eu e sempre prestou atenção às aulas de história, com certeza você lembra-se daquela história de Reforma Protestante, Martinho Lutero, criação da igreja Anglicana, tal e tal.

Neste mesmo contexto, ocorreu a “dispersão” de padres jesuítas com o intuito de aumentar o número de adeptos da religião Católica. Por serem padres, lógico que a parte deles era ensinar as “PARADAS” lá da igreja e pronto, mas não foi isto que aconteceu, os jesuítas fizeram muito mais do que ensinar, eles escravizaram os seus “discípulos”.

O resto da história creio que todo mundo sabe.

O que muitos não sabem que há religiões hoje que também estão fazendo isto, religiões que estão mandando missionários de seu país de origem para outros paises, para que lá este cujo dito pregue “SUA PALAVRA” e consiga o maior número possível de seguidores.

Uma destas religiões se auto-intitula “Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias“. Ela está enviando milhares (quiçá milhões) de mormons (considere-os como jesuítas depois da gripe) para todo o mundo, e hoje já é a segunda religião com maior número de seguidores; sendo a primeira a Católica.

<momento de prece>Deus queria que no mundo não haja mais pessoas tão ingênuas como os índios de antigamente.</momento de prece>

Por falar nesta mais nova religião, eu acredito que você, amigo leitor, já está cheio de tantas igrejas que são criadas por aí. Se todos seguem só um deus, qual o porquê de tanta separação?

Arrisco um palpite para tentar responder esta questão: <exemplo>digamos que numa igreja tenha 10 pessoas. Dentre estas, duas são pessoas de opiniões fortes – eu disse fortes, não confunda com relevantes -. Um dia estas duas pessoas começam a ler uma parte da bíblia onde Noé coloca os bichos na arca:

pessoas 1 (lendo): E Noé colocou primeiro duas cobras, um macho e uma fêmea;

pessoa 2: Pera aí! Noé, primeiro levou à arca dois viadinhos!

Esta briga dura um bom tempo, até que um dos dois decide sair da igreja por causa da briga e acaba fundando uma nova igreja intitulada: “Igreja de Noé botando as duas cobras pra dentro”.</exemplo>

Não ria não, pois eu estou falando sério. Eu já vi e ouvi casos assim.

Agora me diz, a causa de tantas denominações é justa? Claro que não!

Igrejas de zilhões de denominações nascem todo dia, e por isto também acabam nascendo várias oportunidades para que também sejam criadas igrejas com intuitos financeiros – se é que você me entende.

Recomendar:

Comentários

Sobre o autor

Redação

SiteTwitterFacebook