Veja os sintomas mais comuns da Giárdia

Transmissão da Giárdia

Meios de transmissão da doença

A giardíase é causada por um verme, o protozoário chamado Giardia Lamblia, que tem como possíveis hospedeiros, além do humano, alguns animais como: cães, gatos, roedores e gado.

 

Alguns dos sintomas

A infecção intestinal, que provoca diarreia crônica com cheiro bastante forte, cólicas abdominais e fraqueza no hospedeiro, é causada pelo verme em forma de cisto, que libera toxinas, causadoras desses sintomas. Tudo isso pode ocasionar um quadro de deficiência de minerais e vitamínica, que pode causar a morte de crianças, quando não tratada adequadamente.

É mais comum nas regiões sem condições adequadas de saneamento e higiene precária, mas ocorre em todo o mundo.

 

Como ocorre a contaminação com o verme?

Giardia Lamblia

A contaminação do verme se dá através da ingestão dos cistos, presentes nas fezes contaminadas, podendo ser através da água, alimentos, mãos não lavadas ou no sexo oral-anal, além de as moscas e as baratas poderem transportá-los também.

Os cistos, quando no estômago, originam os trofozoitos, que colonizam o intestino delgado, se reproduzindo, produzindo mais cistos que são expelidos nas fezes. A infecção pode ser assintomática e o período de incubação é de uma a quatro semanas.

A Giárdia é diagnosticada pelo exame de fezes ou, em casos raros, também pela biópsia de material duodenal.

 

Como prevenir a contaminação?

A maneira de se fazer a profilaxia, ou seja a prevenção é unicamente através dos cuidados de higiene:

  • Lavar as mãos sempre, várias vezes ao dia, principalmente após ir ao banheiro, trocar fraldas, tocar em animais ou antes de preparar alimentos ou comer;
  • A água a ser bebida precisa ser tratada;
  • Os alimentos a serem consumidos devem ser muito bem higienizados antes do consumo;
  • O cloro é insuficiente para matar esse protozoário e os cistos, portanto, água ou alimentos tratados só com cloro, não previnem a infecção.

Para o tratamento, os remédios deverão ser prescritos pelo médico, após exame minucioso.

Adultos que trabalhem no setor alimentício ou tenham contato direto com crianças, precisam se afastar dessas funções até a cura total da infecção.

Recomendar:

Comentários

Sobre o autor

Redação

SiteTwitterFacebook