Sonhar e não lembrar do sonho: por que isso acontece?


É bastante comum termos sonhos e nos assustarmos ou nos impressionarmos com eles, seja pelo conteúdo ou pela intensidade do sonho e da sensação de ser real. Isso, entretanto, tem exceções, de forma que também há aqueles que sonham, mas somente se lembram do conteúdo pela manhã, logo que acordam, e depois não conseguem mais recordar-se do conteúdo do sonho.

Equivocadamente, algumas pessoas dizem que nunca sonham, ou que raramente sonham, mas isso não é verdade: todos nós sonhamos, mas, sem a devida atenção, o conteúdo do sonho acaba indo embora do pensamento.

Sonhos para todos

É possível que as pessoas tenham constipação dos sonhos, sonhando pouco ou lembrando-se pouco dos sonhos, coisa comum em pessoas mais idosas ou algum tipo de transtorno mental e até mesmo trauma que afete regiões cerebrais que estão envolvidas na produção onírica.

Alguns casos de traumatismos e comas profundos, entretanto, ainda permitem que os sonhos aconteçam, mas é mais comum que as pessoas passem de forma despercebida por seus sonhos, sem dar importância, achando ser uma mera banalidade.

O sonhador, portanto, nessas situações, pensando que os sonhos não dizem nada sobre si e sobre seu mundo interior, acaba causando a sintomatologia neurótica, que é caracterizada por um conflito entre o que a pessoa é realmente e o que aprendeu a ser em sociedade. A falta de conexão com o mundo interior acaba privando o homem moderno de se guiar de forma adequada no mundo exterior.

Sonhar e não lembrar do sonho: por que isso acontece?

Foto: Depositphotos

Além disso, é justamente essa questão de não dar atenção ao sonho e ao que pode estar querendo passar de mensagem do inconsciente que faz com que os sonhos sejam facilmente esquecidos logo após o despertar.

Revelações através dos sonhos

Normalmente os sonhos nos revelam coisas que ainda não sabemos, e por isso precisamos lembrar deles. E a primeira coisa para lembrarmos dos sonhos, é termos consciência de sua importância e da razão de existirem.

Trata-se de um produto individual, mesmo que tenham elementos do coletivo, cuja linguagem é o seu símbolo. O símbolo está para o sonho como as palavras estão para nossa linguagem, de forma que temos que compreender que se trata de uma conversa do inconsciente com a consciência. Esta perdeu a sua forma de compreender os sonhos e, por isso, atualmente são necessários especialistas para a interpretação dos sonhos.

Os sonhos são, nada mais, nada menos, que recados que nossa alma nos manda, dizendo aquilo que não conseguimos acessar, que está presente em nosso inconsciente. São alertas, mensagens sobre o que precisamos mudar, caminhos e ajudas para lidar com situações externas a nós, mas que acabam nos afetando mesmo assim.

Como lembrar dos sonhos?

Aceite, em primeiro lugar, que se trata de um canal de comunicação que merece atenção. Depois disso, lembre-se de não ignorá-los por mais que você não entenda o que significam. Quando acordar, ainda deitado, procure repassar as cenas dos sonhos em mente consciente para tentar fixa-los em seu pensamento. Conte o sonho para alguém que confie e que possa ajudar a gerar um debate saudável em torno do sonho.