Ronaldinho Gaúcho: história de vida e vídeos grátis

Ronaldinho Gaúcho

Ronaldinho Gaúcho, nascido no dia 20 de março de 1980, é natural de Porto Alegre. Filho de uma vendedora e de um estaleiro, desde criança apresentou interesse e talento para o futebol, que estão carinhosamente guardados por sua família em registros de vídeo, tendo como sua diversão principal a querida bola, instrumento de trabalho atualmente. Aos 9 anos, uma tragédia abalou a família de Ronaldo: seu pai falecera num acidente doméstico. Apesar da perda, o brilhante garoto não se abalou e, no mesmo ano, já começava a contemplar a escolinha do Grêmio com a sua presença.

Com a união maior ainda que a família adquiriu após a imensa dor sofrida, sempre contou com a orientação do seu irmão Assis, ex jogador do Grêmio, e Ronaldinho deve muito a ele: Foi Roberto Assis quem, ao notar o talento do Gaúcho, o indicou para ingressar na escolinha. E, inclusive, atualmente ainda possui papel importante na vida de Ronaldo, é seu empresário.

Chegou a ganhar diversos títulos nas competições que participava na escolinha do Grêmio. Com isso, foi convocado em 1997 para participar da Seleção Sub-17, lutando pelo título mundial com sua imensa garra. Como não podia ser diferente, foi eleito o melhor jogador de toda a Seleção neste ano em que competiu.

Profissionalmente, começou em 1998, na Copa Libertadores. A partir daí, iniciou-se o interesse dos grandes clubes sobre ele, passando a ser visado. Entretanto, apenas em 1999 seu reconhecimento foi nacional: após muito enriquecer o time do Grêmio, foi convidado por Vanderlei Luxemburgo a participar da Copa América, no Paraguai. Seu gol contra a Venezuela foi notável e até hoje lembrado e ele que o fixou como jogador da Seleção Brasileira, de fato. Neste mesmo ano, recebeu uma proposta milionária do time Paris Saint-Germain para jogar fora do país, como já acontecia com jogadores mais experientes como Ronaldo e Romário. Recusou, preferiu permanecer no grêmio, negando também contratos com times ingleses e italianos.

Porém, o clube gaúcho só manteve Ronaldinho em seu quadro até 2001. O jogador se tornou cansado de tanto leilão feito sobre a sua imagem e decidiu que era hora de se aventurar pela Europa. Sem aviso prévio, de forma escondida, Gaúcho assinou um pré-contrato com o clube francês que outrora havia lhe feito propostas. Acabou tornando-se o maior prejudicado na história toda: o Grêmio enfrentou batalhas judiciais com o Paris Saint-Germain e ele teve de se ausentar das quatro linhas por cerca de seis meses.

Enquanto na França…

Já não bastavam os problemas que enfrentou devido à briga na justiça entre os dois clubes, Ronaldinho também passou por adversidades no clube francês onde era o novo contratado. Entrou em desavença com o técnico da época, Luis Fernandéz. O mesmo alegava que Gaúcho estava deixando de lado o futebol devido à sua vida de farras nas noites de Paris. Entretanto, Ronaldo se apresentava um bom jogador em campo contra os times grandes, o que, estranhamente, não acontecia com os times menores.

Como bom profissional que era, e continua sendo, nunca deixou de ser visado: a Copa do Mundo em 2002 foi seu grande momento. Já insatisfeito com o time parisiense, deixava claro durante a Copa o seu desejo de mudança de time. Dentre inúmeras das propostas que recebeu, o clube agraciado com o seu talento foi o Barcelona, que passava por uma fase complicada devido há muito tempo não ganhar um título.

Barcelona

A chegada do Brasileiro foi de imensa valia para o clube Europeu. Trouxe o título do Campeonato Espanhol ao Barcelona em 2004 e o título da Liga Dos Campeões da Europa em 2005. Neste mesmo ano, enquanto defendia a camisa da Seleção Brasileira e do Barcelona, recebeu um importantíssimo título: O de melhor jogador do mundo, pela FIFA. Estes anos foram considerados o grande auge de sua carreira.

Milan

Mais uma transferência: Mudou-se para o Milan em 2008. Utilizando a camisa 80, por ser a década em que nasceu, sua primeira temporada no Milan foi bastante favorável, atingindo a marca de 10 gols em 35 jogos. Não se pode alegar o mesmo sucesso na segunda temporada: seus números foram baixos e acabou ficando entre os reservas. Contudo, com sua cabeça erguida, reverteu o jogo e tornou-se, na temporada, o melhor jogador que o Milan tinha, recebendo inclusive, o título de melhor futebolista da década pela revista inglesa World Soccer, em 2009.

Retorno ao Brasil

Unindo a sua insatisfação com o retorno aos bancos reservas do Milan e o desejo de atuar novamente em uma Copa do Mundo, a de 2014, Ronaldinho decidiu que estava na hora de retomar as suas origens e vir para o Brasil. Sendo disputado por três times diferentes, acabou fechando a sua contratação com o clube carioca Flamengo. Apesar de algumas dificuldades iniciais, adquiriu a Taça Rio de melhor jogador em 2011.

Vídeos de lindos lances

Clique aqui

Recomendar:

Comentários

Sobre o autor

Redação

SiteTwitterFacebook