Resumo do livro O Alienista

Resumo do livro O Alienista

Veja o resumo do livro O Alienista, de Machado de Assis. | Imagem: Reprodução

O Alienista é uma das obras mais famosas de Machado de Assis. Muitos consideram a história um conto, entretanto, trata-se de uma novela, publicada em 1882, incorporada ao volume Papéis Avulsos. Confira mais informações sobre o autor e em seguida um breve resumo do livro.

Biografia de Machado de Assis

Nascido no Rio de Janeiro, em 21 de junho de 1839, o escritor Joaquim Maria Machado de Assis é considerado um dos maiores nomes da literatura brasileira e mundial. Recebeu esse título por conta de sua versatilidade ao escrever em praticamente todos os gêneros existentes, desde um tradicional romance, até mesmo críticas literárias.

Ele nasceu em uma família de baixa renda e não teve muito contato com a escola e muito menos com um ensino superior. Usava sua capacidade intelectual avantajada para subir socialmente. Foi assim que ocupou cargos em entidades importantes, como por exemplo, no Ministério das Obras Públicas e também do Comércio.

Ao longo de sua vida, escreveu muita coisa, o que tornou sua obra imensa, com centenas de contos e crônicas e também livros que são lidos até hoje, como é o caso de “Memórias Póstumas de Brás Cubas”, que é considerado o introdutor do Realismo no nosso país.

Serviu de influência para muitas personalidades das letras, como Lima Barreto, Olavo Bilac e Carlos Drummond de Andrade. Atualmente, é reconhecido como um dos grandes gênios da história literária, ao lado de William Shakespeare e Dante Alighieri.

Resumo do livro O Alienista

O Alienista conta a história de Simão Bacamarte, um grande médico, muito conceituado na Espanha e em Portugal, que decide entrar para a área da psiquiatria, estudando os aspectos da loucura, classificando os seus graus. Ele se instala na vila de Itaguaí, onde abre a “Casa Verde”.

A Casa Verde trata-se de um hospício onde Bacamarte usava cobaias humanas para realizar seus experimentos sobre a loucura. De um modo inesperado, ele começa a internar todas as pessoas que ele considere desequilibradas e loucas. Para isso, ele usa critérios totalmente sem noção, como por exemplo, pegar um simples poeta que usa metáforas em suas obras, pessoas vaidosas, supersticiosas, bajuladoras, entre outras. Até mesmo D. Evarista, sua esposa, foi considerada louca pelo simples fato de estar indecisa sobre com que colar iria a uma festa.

No início, a vila de Itaguaí apoiou o que o Alienista estava fazendo. Entretanto, os exageros cometidos por ele deram origem a uma revolta popular, a rebelião dos canjicas, liderada pelo barbeiro Porfírio. Porfírio acaba vencendo, mas em seguida compreende a importância da Casa Verde e começa a apoiar Simão Bacamarte. Após isso, é feita uma intervenção militar e todos aqueles que se rebelaram são presos no hospício, trazendo de volta o prestígio do Alienista.

Entretanto, Bacamarte vê que 80% da população da vila internada é um caso para se repensar. Com isso, ele muda drasticamente o seu método, invertendo os critérios de internação, passando a trancafiar a minoria: os sinceros, leais, respeitosos e honestos. Mesmo assim, ele percebe que os germes do desequilíbrio mental ainda continuam a aparecer, porque já estavam presentes em toda a população.

O Alienista então começa a analisar a situação e chega a conclusão de que é o único homem sadio de Itaguaí. Por conta disso, o mesmo internou-se na Casa Verde e faleceu exatamente dezessete meses depois. Mesmo com os boatos de que era ele, o único louco da vila, ele recebeu honras póstumas.

Personagens centrais

  • Dr. Simão Bacamarte
  • Martim Brito
  • Dona Evarista
  • Crispim
  • Porfírio
  • João Pina

Recomendar:

Comentários

Sobre o autor

Gabriel Oliveira

SiteTwitterFacebook