Regras básicas do basquete

Regras básicas do basquete

Regras básicas do basquete | Foto: Reprodução

Apesar de ser um dos esportes mais praticados nos Estados Unidos, aqui no Brasil o basquete não faz tanto sucesso assim, sendo praticado apenas em escolas e clubes, e não no meio popular como o futebol. Mas mesmo assim ainda temos alguns bons jogadores do esporte, que deixaram sua marca não só em terreno nacional, mas mundial, como Oscar Schmidt, Paula, Hortência e Janeth.

História do basquete

Apesar de ter surgido nos Estados Unidos, o esporte foi criado por um professor de Educação Física canadense, James Naismith, que era também pastor da igreja presbiteriana e dava suas aulas na Associação Cristã de Moços (ACM) na cidade americana de Springfield.

Em um dia chuvoso de 1891 os alunos de James o pediram que criasse um jogo coletivo que pudesse ser jogado em lugares fechados e cobertos, já que não podiam ir jogar beisebol por causa da chuva.

Para atender ao pedido de seus alunos o pastor Naismith dividiu os garotos em dois grupos e os entregou uma bola, dizendo em seguida que só poderiam se movimentar com a bola se a estivessem batendo no chão. Ganhava o time que acertasse mais bolas no cesto que o professor pendurou a uma certa altura. Toda vez que alguém marcava um ponto era preciso subir em uma escada para retirar a bola do cesto.

Os alunos gostaram muito do jogo e passaram a jogá-lo com frequência, o que fez com que aos poucos a ACM definisse todas as regras do jogo, e que mais tarde eles tivessem a ideia de cortar o fundo do sexto para que a bola caísse no chão novamente e eles não precisassem ficar indo buscá-la a cada sexta feita.

Aos poucos o esporte foi se difundindo e cada vez mais pessoas começaram a gostar dele, até que depois de um tempo foi criada a FIBA, Federação Internacional de Basquete Amador, que oficializou o basquete como um esporte e migrou todas as regras criadas pela ACM para serem as regras oficiais do jogo.

Regras do basquete

  • Cada equipe pode ter apenas 5 jogadores.
  • O jogador que possuir a bola só pode mover-se com ela se a estiver batendo no chão. É permitido até no máximo dois passos com a bola em mãos, e se ultrapassar este limite a posse de bola é dada ao time adversário.
  • Se o jogador passar mais de 5 segundos com a bola, é considerado falta e ela é passada para o time adversário.
  • Quando há muito contato físico entre dois jogadores é considerado falta pessoal, e depois de seis faltas o jogador que provocou os contatos físicos é expulso.
  • Ao xingar o juiz ou outro jogador está se cometendo uma falta técnica, e após duas faltas desta o jogador é expulso.
  • Quando o time que está na ofensiva permite que a bola cruze a linha central e a toca antes do adversário, é considerado uma falta de saída e a posse de bola é transferida para o time oponente.
  • Cada time tem apenas 24 segundos para arremessar a bola no sexto e tentar marcar o ponto. Caso ultrapasse este tempo ainda com a bola em mãos e sem tentar arremesso, o time oponente ganha a posse de bola.
  • Após uma falta ou lateral, o time tem até 5 segundos para recolocar a bola em jogo, caso contrário a posse de bola será transferida para o outro time.

Recomendar:

Comentários

Sobre o autor

Anna de Cássia

SiteTwitterFacebook