Iluminação de interiores – dicas pro seu projeto


Iluminação de interioresMuito importante na decoração e também ao bem-estar dos moradores da casa, de modo geral, o projeto de iluminação deve ser bem pensado e analisado de acordo com o espaço e com as necessidades de cada família ou morador.

Sempre se deve planejar o tipo de iluminação de acordo com a utilização do espaço em questão, se será usado para um ambiente íntimo, para leitura, para receber amigos, etc. E assim, escolher como se pode valorizá-lo e aos objetos que nele estiverem.

É importante que se conheçam as diversas maneiras com que se podem criar efeitos de iluminação para um ambiente, desde a iluminação natural, tão importante em tempos de preservação ambiental e que ainda tem como benefício a economia de energia elétrica, o que pode significar uma boa economia também  no orçamento doméstico. Também os vários tipos de iluminação artificial podem ser usados e modificar a impressão de um ambiente interno, destacando objetos e detalhes bacanas da decoração.

Luz direta ou indireta?

Começando por uma ambiente, a luz central deste deve ser a mais forte, mas as luzes periféricas, como abajures, luminárias, spots e arandelas, por exemplo.

Sancas, abajures e arandelas – criam jogos de luzes indiretas, tornando o ambiente mais acolhedor e intimista, perfeito para conversas entre amigos e um tempinho de relaxamento, como em dormitórios.

Lustre central – oferece a luz direta necessária quando a luz deve ser bem nítida e clara.

Spots e luminárias – destacam objetos, como quadros ou estatuetas e também as luminárias são especialmente utilizadas para locais onde as pessoas costumam ler, sendo estrategicamente colocadas em posição próxima 50cm do livro, preferencialmente articuláveis, para conforto maior.

Também sobre uma mesa de jantar, as luminárias são bastante usadas, mas aí, devem ficar à uma distância de 80cm.

Dicas sobre iluminação de objetos e truques de iluminação

Iluminação de interiores

Deve-se ter especial atenção com cores de luminárias e lustres, que podem refletir a luz sobre objetos e causar incômodos, como reflexos na televisão ou espelhos, o que pode interferir de maneira negativa no bem-estar dos moradores.

Quanto à televisão, o ideal é que se ilumine atrás dela, assim, a luz não interfere na imagem.

Quando a casa tiver pé direito mais baixo, o ideal são as luminária de coluna, que iluminam de baixo para cima e “aumentam” a altura, também os lustres que tem as luzes para cima, iluminam tetos brancos, refletindo em todo o ambiente.

A cor da lâmpada é importante para o conforto também, embora muita gente não saiba, as lâmpadas fluorescentes são fabricadas em tom neutro, amareladas ou azuladas e cada um desses tipos tem sua função.

BRANCA-AMARELADA – passam sensação de conforto e tranquilidade, aconchego, por isso, são indicadas para salas e quartos;

BRANCA-AZULADA – é indicada para cozinhas e banheiros, já que transmitem a sensação de frescor e limpeza e mantem as pessoas mais ativas;

BRANCA-NEUTRA – essa tonalidade deixa os ambientes claros, mas não interfere nas atividades neles exercidas.