Harry Potter e as relíquias da morte


Harry Potter e as reliquias da morte

Hoje será o dia do lançamento mundial do novo livro do bruxo (macumbeiro, pai de santo, nego-véio ou o que você quiser) Harry Potter.

Harry Potter e as relíquias da morte” será a última aventura escrita por J.K. Rowling sobre o bruxinho (muito gay!) mais amado pelos que não tem o que fazer.

Para muitos a nova historinha da caroucha (historias mentirosas como ET de Varginha, lobo mau, Kid Bengala…) já não será mais novidade, já que há pouco tempo ALGUÉM fotografou todas as páginas do livro e botou na grande rede mundial. Por falar nisto, esta história deu um rolo do caramba.

Depois do ocorrido, a editora que fará a publicação do livro começou a mexer seus pauzinhos para tentar descobrir quem foi o mal-acabado que tirou as fotos e distribuiu-as. Como descubrirão quem foi o fotógrafo? Através de um processo criado para mais uma vez quebrar a privacidade e o anonimato dos usuários de aparelhos tecnologicos (DNA digital).

Todo modelo de máquina digital tira fotos com características diferentes de outros modelos, ou seja, daí eles já sabem qual o modelo e marca da câmera. Atreladas as características da foto também estão informações que podem dizer qual o número de série da máquina, aí, os “caras” já sabem o país donde a máquina foi comercializada.

Daí, depois de descoberto o país ele vão atrás dos serviços de garantia, no qual muitos compradores se registram, e coletam informações, depois vão afunilando, afunilando, BINGO! Achamos o desgraçado, vamos processá-lo. Ah não, que pena, não podemos fazer nada, o intuito do pobrezinho não foi comercial…

Então pra quê tanto trabalho?! Só pra achar o cara e dizer-lhe: “Filho da puzka! Chupa meu pé! Peque na minha e balance!”. Acho que tanto trabalho não vale a pena.

O fato é que, já descobriram que o cara das fotos do livro comprou a câmera no Canadá.

Fora isto, acho que os fãs loucos do pai de santo mais amado do mundo vão acabar comprando o livro, que, aqui pra “nóis”, além de ser uma porcaria, custa caro e fede.

Prefiro ler as criptografias escritas pelo Chico Xavier, pelo menos lendo isto estamos um pouco, só um pouco, nada mais que um pouco, mais perto da realidade.

(Venham paraquedistas (!): baixar livro do harry potter grátis online, Harry Potter e as relíquias da morte, e-book de graça pela internet…)