Frases de Nelson Rodrigues


Frases de Nelson Rodrigues

Um dos grandes dramaturgos brasileiros, Nelson Rodrigues é pai de frases mitológicas. Veja algumas delas e um pouco de sua história. | Foto: Reprodução

O Brasil é regado de grandes nomes que fizeram a história nas artes, como Nelson Rodrigues no teatro. Nascido na capital pernambucana, Recife, em 23 de agosto de 1912, Nelson Falcão Rodrigues foi um jornalista, escritor e influente dramaturgo. Quatro anos após o seu nascimento, Nelson e sua família se mudaram para a cidade do Rio de Janeiro, onde seu pai fora proprietário do jornal A Manhã, convidando seu filho para ser repórter policial, cargo do qual trabalhou durante longos anos. Ao passar muitos anos da sua vida como repórter, Rodrigues acumulou uma vasta experiência a respeito da sociedade, algo que o ajudou bastante na hora de escrever suas peças. A primeira peça do autor foi A Mulher Sem Pecado, que lhe rendeu prestígio entre o cenário teatral e anos depois o mesmo sucesso aconteceu com sua peça Vestido de Noiva. Com a saúde sofrendo algumas complicações, Nelson Rodrigues veio a falecer no dia 21 de dezembro do ano de 1980, deixando uma legião de fãs desamparados com tamanha perda.

Frases de Nelson Rodrigues

  1. “O brasileiro é um feriado.”
  2. “O grande acontecimento do século foi a ascensão espantosa e fulminante do idiota.”
  3. “Na vida, o importante é fracassar.”
  4. “Sexo é para operário.”
  5. “O socialismo ficará como um pesadelo humorístico da História.”
  6. “Subdesenvolvimento não se improvisa. É obra de séculos.”
  7. “As grandes convivências estão a um milímetro do tédio.”
  8. “O adulto não existe. O homem é um menino perene.”
  9. “Não vou para o inferno, mas não tenho asas.”
  10. “O dinheiro compra até amor sincero.”

Nelson e o teatro

Uma das maiores paixões de Nelson Rodrigues era o teatro e tudo isso levou o rapaz a ser um dos maiores dramaturgos da história do Brasil. Durante sua carreira, ele escreveu dezessete peças teatrais, que mais tarde foram agrupadas em três grupos de acordo com suas características: peças míticas, tragédias cariocas (I e II) e peças psicológicas. Com muitos compromissos jornalísticos, problemas de saúde e decepcionado com a má receptividade de suas peças, o dramaturgo deixou de escrever para o teatro durante oito anos. Conheça os grupos e suas peças:

Peças míticas:

Entre os espetáculos míticos poderiam ser achados: Anjo Negro; Álbum de Família; Senhora dos Afogados; Dorotéia.

Peças psicológicas:

Suas peças que mais mexiam com o interior das pessoas foram: Vestido de Noiva; Valsa nº 6; A Mulher Sem Pecado; Viúva, porém honesta; Anti-Nelson Rodrigues.

Tragédias Cariocas:

Quanto às tragédias, Rodrigues gostava muito de escrevê-las. Dividindo suas tragédias cariocas em duas partes, encontramos na primeira parte: A Falecida; Perdoa-me Por Me Traíres; Boca de Ouro; Os Sete Gatinhos. Já na segunda parte: O Beijo No Asfalto; A Serpente; Toda Nudez Será Castigada; Bonitinha, mas ordinária ou Otto Lara Rezende.