Escova de dentes: história e invenção


Escova de dentes

Foto: Reprodução

A escova de dentes consiste em um objeto utilizado para fazer a limpeza e higienização dos dentes e de toda a região bucal. Além de melhorar a higiene da sua boca ela ainda protege sua dentição das cáries, bactérias e outros males odontológicos. Se for utilizada após todas as refeições, pode deixar os dentes mais alvos e aumentar a durabilidade deles.

História da escova de dentes

A primeira escova de dentes da história surgiu no Antigo Egito 3 mil anos antes de Cristo. Seu desing primitivo era formado por alguns ramos de plantas com as pontas desfiadas. Apenas no século XV foi que aprimoraram o utensílio. Os chineses amarraram pelos de animais em pedaços de osso. Isso deixou a escova primitiva bem mais eficiente, mas o problema era que além do modelo machucar a boca, os pelos mofavam com facilidade.

Portanto, para acabar com esses pequeninos problemas da escova chinesa, Robert Hutson criou em 1938, nos Estados Unidos, a primeira escova de dentes com cerdas de nylon. Além de limpar com mais eficácia, ela era durável e não machucava. Uma prova é que ela é utilizada até hoje, mas com algumas modificações que a deixaram ainda mais moderna e funcional.

Dicas para escolher a escova de dentes certa

No mundo moderno da globalização e tecnologia, a escova de dentes não podia ficar atrás nas modernizações né? Mas o problema é que elas acabaram criando tantos tipos de escovas diferentes que fica difícil de escolher a escova certa, ou de saber qual é a que limpará com mais eficiência. Por isso é importante seguir estas dicas:

  • Escovas de cabeça pequena são ideais para alcançar os lugares mais difíceis da boca, e também os dentes posteriores.
  • As escovas com cerdas macias são melhores para remover as sujeiras e placas bacterianas, além de correr menos risco de machucar a gengiva se for utilizada com força ou rapidez.
  • O ideal é que as cerdas apresentem formato arredondado e tufos concentrados.
  • Quanto ao tipo de cabo – flexível ou não –, fica ao seu critério. Esta característica não influencia muito na limpeza, então o melhor é que você escolha o que te deixa mais confortável durante o uso.
  • Para as crianças a melhor indicação é o cabo anatômico e as cerdas macias. Elas precisam também ter poucas reentrâncias e boa empunhadura.
  • A escova elétrica é sempre uma ótima opção, principalmente para os idosos, porque não é necessário fazer muitos movimentos, ela já os faz sozinha. E eles são corretos e constantes, por isso limpam muito bem os dentes.