Dois modelos de cartas de recomendação profissional

Mercado de trabalho: recomendação para empregoAo aceitar dar uma carta de recomendação a alguém que pleiteia uma nova colocação profissional, é necessário pensar bem antes, pois há várias implicações que podem advir dessa sua gentileza! Tanto para a pessoa que a pede, quanto para você mesmo!

A carta de recomendação implica até mesmo em processos judiciais, caso você indique alguém que não tenha postura totalmente honesta, por exemplo, se o novo empregador sofrer prejuízos com a contratação. A pessoa indicada também pode processá-lo, por calúnia e difamação, se você disser na carta que ela não é de confiança, por exemplo.

Como a pessoa que dá a carta de recomendação pode ser prejudicada?

  • Se a pessoa que pediu a carta, receber uma recomendação desfavorável, pode processar a pessoa que fez a recomendação, por calúnia e difamação, desde que possa provar que a intenção dessa pessoa foi a de prejudicá-la deliberadamente;
  • Se a recomendação a alguém que foi demitido por conduta desonesta, por exemplo, for favorável, o novo empregador que teve prejuízos por conta dessa contratação, como roubo por parte do empregado, poderá processá-lo por isso;
  • Também, quem indica alguém sem verificar se realmente é digno de confiança, poderá ser processado por negligência pelo novo empregador, pelos mesmos motivos.

Como elaborar uma sem se comprometer?

A carta de recomendação ideal deve, de preferência, conter dados verdadeiros, ou, os mais sinceros possíveis.

  • Modelos de cartas de recomendaçãoPara evitar que o novo empregador seja prejudicado e, pior ainda, que o responsabilize se a pessoa em questão não for digna de confiança como você pensou que fosse, você deve deixar claro na carta que sua opinião é apenas de boa-fé e não constitui garantia.
  • Ela deve iniciar com a menção de quanto tempo você conhece a pessoa em questão, por quanto tempo conviveu com ela profissionalmente, depois, dê sua opinião a respeito de sua capacidade em preencher a vaga que ela almeja.
  • Se você acha que a pessoa tem plena capacidade para preencher a vaga, pode ser bastante entusiástico, pois, uma carta sem demonstração de entusiasmo pode passar a impressão de indiferença;
  • Assim, se você não tem a pessoa em alta conta, mas também não quer ser explícito na carta, seja bastante comedido, pois suas reservas ficarão subentendidas sem que precisem ser declaradas abertamente;
  • Se você acha que a pessoa que quer indicação não tem condições de preencher o cargo, não se sinta na obrigação de escrever uma, é melhor não fazê-lo. Não é necessário se indispor com a pessoa, apenas seja incisivo e diga que você não é a melhor pessoa para indicá-la e que ela deve procurar alguém que possa fazer isso melhor.

Veja dois modelos de cartas de recomendação sucintas e práticas, que podem ser bastante eficazes na indicação de alguém

Modelo de Carta de Recomendação

EMPRESA TAL

Campina Grande, DD/MM/AAAA

A quem interessar possa,

JOSÉ DE JESUS DA SILVA, é pessoa de meu conhecimento, eletricista profissional, correto, competente, responsável e pontual, tendo trabalhado para esta empresa no período de 03 de março de 2000 a 15 de novembro de 2004, executando serviços de  manutenção, sob minha supervisão direta. Durante todo esse período manteve conduta pessoal e profissional irrepreensíveis, razão pela qual recomendo seus serviços.

Atenciosamente,

JOÃO DE DEUS DOS SANTOS
Gerente Administrativo

——————————————————————————————-

Outro modelo profissional pronto

Belo Horizonte, 23 de fevereiro de 2006.

Declaramos que a Srta. Maria Aparecida da Silva, portadora da carteira profissional número 999, série 99, foi professora de nossa escola por seis anos (de 27 de janeiro de 1996 a 13 de janeiro de 2006).

Informamos que Srta. Maria Aparecida desligou-se voluntariamente de nossa instituição e sempre se destacou por suas qualidades profissionais e morais. Nada consta em nossos registros que possa desaboná-la.
Atenciosamente,

José de Souza

Recomendar:

Comentários

Sobre o autor

Redação

SiteTwitterFacebook