Desenhos para colorir da Bela e a Fera


A Bela e a Fera é um conto infantil tradicional da França, escrito no ano de 1740, pela Dama de Villeneuve, Gabrielle-Suzanne Barbot. Mas a versão que tornou o conto mais conhecido entre as pessoas foi a lançada por Jeanne-Marie LePrince de Beaumont, que fez uma releitura da história original, modificando e resumindo-a. Ao longo dos anos, a história ganhou várias versões, variando de acordo com a cultura e a época.

Desenhos para colorir

Confira uma série de lindos e mágicos desenhos para colorir da Bela e a Fera:

O conto da Bela e a Fera

O conto começa quando um mercador, pai de três filhas (das quais as duas mais velhas adoravam ostentar a riqueza e roupas de luxo, enquanto a mais nova era humilde e carismática), perde toda a sua fortuna. A única coisa que lhe restara foi uma pequena casa, que ficava muito distante da cidade.

Bela, a filha mais nova, aceitou a mudança de vida sem nenhuma reclamação, ajudando seu pai a superar essa fase. Já as suas irmãs, não ficaram nada contentes e começaram a descontar suas frustrações sobre Bela.

Um certo dia, o mercador recebeu boas notícias da cidade, com propostas de bons negócios e resolveu ir até lá. As filhas mais velhas, com a esperança de ficarem ricas mais uma vez, lhe pediram que ele trouxesse vários objetos de luxo e futilidades, enquanto Bela, apenas lhe pediu uma rosa.

Assim, o mercador foi e depois de um tempo decidiu voltar para casa. Na volta, ele foi pego de surpresa por uma tempestade e decidiu se abrigar em um castelo que avistou no caminho. O que ele não sabia é que aquela construção era mágica e por isso, o mercador dormiu e se alimentou com fartura, pois tudo que ele pedia, era lhe servido como se fosse um encanto. Logo pela manhã, quando ele já estava indo embora, viu um jardim repleto de flores e decidiu pegar uma para levar para Bela. Mas o que ele não sabia é que toda aquela propriedade era de uma Fera, e para poupar-lhe de ser devorado, ela o pediu que ele trouxesse uma de suas filhas para lhe oferecer no seu lugar.

Quando o mercador chegou em casa e contou a situação, de prontidão, Bela se ofereceu para ir ao encontro da Fera e ser devorada no lugar de seu pai. Mas ao contrário do que pensava, a Fera começou a se tornar amável e sensível, dando tudo para Bela e tratando-a como uma verdadeira princesa. Mesmo achando aquele monstro um pouco burro e feio, ela começou a se apegar a ele. Ela sempre recebia pedidos de casamento por parte da Fera, mas sempre os recusava gentilmente.

Em um certo dia, ela pediu para visitar sua família. A Fera aceitou, com a condição de que ela voltasse em uma semana. quando chegou em casa, suas irmãs a viram bem vestida e rica e, por pura inveja, fizeram-na ficar mais tempo do que o esperado, para que o monstro ficasse zangado com ela. Mas bela decide voltar ao sonhar que a Fera estava morrendo.

Ao chegar no castelo, encontrou a Fera morrendo no jardim, pois não estava mais se alimentando, achando que Bela jamais iria voltar. É nesse momento que ela aceita o seu pedido de casamento e por puro encanto, o monstro se transforma em um príncipe, que precisava do amor verdadeiro de uma linda donzela para quebrar o feitiço que o prendia naquele corpo horrendo.

Bela e o príncipe então se casam e vivem felizes para sempre!