Como surgiu o Dia da Mentira

O dia da mentira ou dia dos bobos, é uma tradição de provável origem francesa repassada de geração para geração. Sempre comemorado no dia 1 de abril, o simbolismo do evento levanta algumas teorias sobre a origem dessa lenda.

Dia da mentiraOs franceses comemoravam o início do ano novo com a chegada da primavera, utilizando o antigo calendário Juliano, o que ocorria no dia 25 de março, as comemorações estendiam-se até 1 de abril, o que podemos chamar de Reveillon. Com a criação do calendário Gregoriano, uma grande invenção da história, desenvolvido pelo Papa Gregório XIII e com a sua aceitação por boa parte dos países europeus em 15 de outubro de 1582, o rei Carlos IX de França decidiu adotar também o novo modo de contar os dias, decidindo assim que o ano novo teria início em 1 de janeiro.

A mudança não foi aceita por boa parte da população, que permaneceram utilizando o calendário Juliano. Então, quando o novo calendário tornou-se oficial, os adeptos do 1 de abril começaram a pregar truques ao rei, enviando até ele presentes exóticos e convites para eventos que não existiam, ironizando que o rei havia ‘’banido’’ o 1 de abril, mas algumas pessoas não entediam a confusão gerada pela troca das datas e começaram a chamar o 1 de abril de dia da mentira, pois já não existiam as festividades. O nome “dia dos bobos” refere-se às pessoas que aceitaram seguir ao novo calendário.

A brincadeira expandiu-se entre a Europa e a cada região que chegava, foi ganhando outros significados e valores, traduções como April Fool’s Day em língua inglesa, pesce d’aprile em italiano e poisson d’avril em fracês. Um fato sobre a data é que devido ao fuso horário, ela não acontece na mesma hora para todos os países, alguns deles nem tendo a tradição ativa. O dia da mentira assemelha-se a um Halloween.

A Mentira

No Brasil a tradição criou raízes após um boato de que Dom Pedro, atual imperador do país na época, havia falecido, o que não era verdade. Rumores apontam o início dessa mentira em Minas Gerais, outros em Pernambuco, mas não se sabe de fato qual estado deu início à tradição de mentir no começo do mês de abril. Algumas crendices dizem que as travessuras acabam à meia-noite, dizem que continuar com as brincadeiras após essa data trás má sorte ou quem utiliza o dia para proveito próprio também.

A data na mídia

Profissionais de comunicação utilizam a data como advento para peças humorísticas, campanhas virais e de cunho virtual são criados no dia para dar seguimento à tradição do primeiro de abril. Algumas travessuras foram memoráveis, como:

  • Plantação de espaguete: a rede BBC de televisão em 1957 exibiu uma falsa reportagem sobre árvores de espaguete.
  • A enciclopédia virtual, Wikipédia anunciou que apagaria todas as imagens de um domínio por problemas de direitos autorais.
  • O site Yahoo anuncia a descoberta de uma ilha chamada lost, paródia da ilha inlocalizável de série Lost.

O símbolo mais notável da mentira é o boneco de madeira Pinóquio, conhecido por ter o tamanho do nariz dependendo das mentiras que conta.

De pequenas à piadas de humor negro, o dia da mentira é popular e inesquecível por todos, principalmente no ocidente. Cabe a cada um mediar o tamanho da mentira contada, que pode ser engraçada ou trágica.

Lembre-se, mentira têm perna curta e seu nariz pode crescer.

Recomendar:

Comentários

Sobre o autor

João Silva

SiteTwitterFacebook