Como criar um gato – cuidados necessários

Gato

O que devo considerar antes de adotar um gato para criação doméstica?

Pense muito bem antes de comprar qualquer tipo de animal de estimação. Isto porque depois de adotar um bicho, você cria um compromisso para com a criação dele, tendo que levá-lo para passear, ter cuidados com a alimentação, vacinas e o mais importante: depois de comprar um bicho, você tem que cuidar dele até o fim de sua vida – da dele -, não podendo descartá-lo como se fosse um simples produto.

Quanto tempo vive um gato? Qual o custo de sua criação?

Um gato criado em casa, ou seja, doméstico, vive de 15 a 20 anos.

O custo anual da criação de um gato fica em torno de R$ 600,00. Dentro destes gastos estão inclusos: alimentação, higiene e veterinário.

Quais os cuidados principais que devo ter?

Os gatos precisam de um ambiente estimulante para que possam ter um vida saudável.

Gatos criam laços emocionais com seus donos, por isto uma separação pode deixar o seu bicho com ansiedade. Gatos entediados  e solitários explicitam seu stress de várias formas, como: limpar-se em excesso (lambendo-se tanto que os pelos caem), comer em excesso, arranhar destrutivamente, sujar a casa e ter depressão.

Devo comprar um filhote ou adulto?

Um filhote é muito bagunceiro, por isto você só deve criar um se tiver muito tempo para se dedicar a ele.

Para quem quiser criar filhote, uma dica legal é: crie dois ao invés de um. Isto porque com um companheiro o seu gatinho se desenvolverá com mais facilidade, sem contar que terá um companheiro para brincadeiras.

Um adulto é indicado para quem tem filhos pequenos ou pessoas idosas em casa.

Dicas relacionadas a alimentação

  • Boa quantidade de proteínas e gorduras (carnes, peixe, aves, vegetais, soja)
  • Hidratos de carbono, sais minerais, vitaminas
  • Água: No estado selvagem os gatos bebem pouca água. A carcaça das presas que come possuem 70% de água. Já os gatos domésticos precisam de água fresca e sempre disponível, principalmente os que se alimentam de ração seca.
  • Alimentos verdes: É um elemento importante na alimentação dos gatos. No ambiente selvagem, ingerem alimentos verdes junto com a presa. O verde contém vitaminas e ajuda no bom funcionamento do aparelho digestivo.
  • Taurina: A Taurina é um produto final do metabolismo de 2 aminoácidos. Está envolvida na formação e funcionamento da retina e nos gatos também com a formação de sais biliares. Sua deficiência resulta em degeneração da retina e cegueira. Essas alterações demoram longo tempo para ocorrer, cerca de 1 ano com uma dieta insuficiente em Taurina. Diferente dos outros animais, os gatos não conseguem sintetizar a Taurina. Ela é encontrada em produtos de origem animal. As rações atualmente vem com um bom suprimento de Taurina.
  • Vitamina A: O gato é incapaz de converter betacaroteno em vitamina A, por isso necessitam de fonte pré-formada da vitamina. A função mais conhecida da vitamina A é com relação à visão, mas também é importante para o crescimento normal das células epiteliais, crescimento ósseo e dos dentes. O excesso da vitamina A também causa doença, como doença óssea, gengivite e perda de dentes. Isso pode ocorrer por excesso de suplementação ou por ingestão excessiva de fígado.

Recomendar:

Comentários

Sobre o autor

Redação

SiteTwitterFacebook