Como aliviar os sintomas da asma?


AsmaA Asma é uma doença pulmonar caracterizada pela inflamação crônica das vias aéreas, determinando seu estreitamento, fazendo com que a pessoa sinta falta de ar. Também conhecida por bronquite asmática e asma brônquica, ela tem possibilidade de aparecer em qualquer idade. Pode ser desencadeada por diversos fatores, por exemplo:

  • Mofo;
  • Alterações no clima;
  • Pólen;
  • Cheiros fortes;
  • Pêlos de animais;
  • Fumaça;
  • Contato com poeira doméstica;
  • Resfriados;
  • Gripes;
  • Ingestão de alguns alimentos ou medicamentos.

É importante saber diferenciar: nem toda pessoa com alergia tem asma e nem todos os casos de asma podem ser explicados pela resposta alérgica do organismo a certos estímulos.

Sintomas característicos da Asma

Os sintomas da doença podem aparecer a qualquer momento do dia, entretanto é mais comum que surjam na manhã ou à noite. Eles são:

  • Falta de ar;
  • Chiado no peito;
  • Dor ou “aperto” no peito;
  • Tosse (pode ou não estar acompanhada de alguma expectoração – catarro. Na maioria dos casos não tem expectoração e se tiver é parecida com a clara do ovo).

Como tratar?

Para o tratamento da asma a pessoa deverá ter cuidados com o ambiente em que mora e trabalho, sem contar que deve usar medicações e manter regulares consultas ao médico. Os medicamentos podem ser divididos em duas classes: de alívio e de manutenção. Estes são, respectivamente, os broncodilatadores e os anti-inflamatórios, que podem ser usados por nebulização, nebulímetro (bombinha ou spray), inaladores de pó seco, comprimido e xarope.

Broncodilatadores

Devem ser utilizados por todo asmático. Como o próprio nome já diz, o broncodilatador dilata as vias aéreas (brônquios) quando o asmático está com falta de ar, chiado no peito ou crise de tosse. Alguns broncodilatadores apresentam um efeito de duração curto e outros de efeito prolongado, que chegam a durar até 12h.

Anti-inflamatórios

Os medicamentos a base de corticoide, inalados, são atualmente a melhor conduta para combater a inflamação, devendo ser usados em quase todas as pessoas com asma, com exceção de pacientes com asma leve intermitente (que têm sintomas esporádicos). Esses medicamentos são usados com o intuito de prevenir que a doença piore ou, ao menos, minimizá-la e aumentar o tempo entre uma crise e outra. Eles devem ser utilizados de maneira contínua todos os dias, pois têm o poder de combater a inflamação crônica da mucosa brônquica, que é a essência para os acontecimentos que possam vir a suceder.