Cisto Renal – O que é, causas e tratamentos

Cisto Renal

O que é?

Os cistos renais são dilatações que acometem o nefron, que é a unidade funcional do rim, constituído de um filtro, chamado glomérulo e de túbulos que levam a urina até a pelve renal, para então, através do ureter, chegar até a bexiga.

Diferenças entre cisto renal simples e cisto complexo

Os cistos renais simples, são considerados benignos, não apresentando maiores complicações. São tão comuns que são comparados a um fio de cabelo branco, toda pessoa acima de cinquenta anos terá os seus. Só é necessária atenção se for descoberto em pessoas jovens, pois pode sinalizar rim policístico, o que exige cuidados.

Já os cistos renais complexos,  tem formato diferente do simples e tem em seu interior algum material sólido e formas irregulares. O que preocupa no caso dos cistos irregulares, é que pode não ser um cisto e sim um tumor semelhante a um cisto. É necessário que se faça uma tomografia computadorizada para esclarecer melhor a lesão.

Causas

Podem surgir e se desenvolver em razão de:

  • aumento da pressão dentro do rim;
  • do aumento do gradiente da soluções salinas  que banham o nefron;
  • ou de obstruções de diversos graus que ocorrem em qualquer lugar do nefron.

Tudo isso favorece a passagem de líquidos para os locais frágeis do nefron, o que possibilita a formação de cistos. Na formação dos cistos, há o crescimento de células forrando suas paredes, assim como o intercâmbio de líquidos semelhantes ao plasma, preenchendo o cisto. Assim, os cistos possuem paredes celulares finas e são repletos de líquido semelhante ao plasma que pode conter substâncias semi-sólidas.

Cistos podem ocorrer tanto num quanto nos dois rins, sendo em pequena quantidade e em tamanhos menores do que 3cm. Quando há cistos de diversos tamanhos tomando todo o rim, chama-se de rim policístico.

Estas causas responsáveis pela formação de cistos no rim, podem ser hereditárias ou adquiridas.

 

Cistos adquiridos: ocorrem geralmente após os cinquenta anos de idade e aumentam a freqüência  com o avançar da idade, estando presentes em mais de 50% das pessoas após os sessenta anos. Podem ser solitários, múltiplos e apresentam quadro de dor lombar, sangue na urina, infecção urinária e hipertensão arterial. Normalmente são detectados em exames de rotina, pois não são palpáveis, devido ao tamanho reduzido.

Cistos simples adquiridos são comumente encontrados em pacientes com insuficiência renal crônica. Quanto maior o tempo de insuficiência renal, mais aumenta a frequência de aparecimento. Por exemplo, se o paciente tem até 2 anos de diálise, 35% dos pacientes apresentam cistos; de 2 a 4 anos, 50% dos pacientes apresentam, 4 a 8 anos, 70% dos pacientes e acima de 8 anos de diálise, 85% dos pacientes apresentam um ou mais cistos simples.

Cistos hereditários: Algumas doenças apresentam cistos renais diversos, como as de rim policístico, rim multicístico congênito e doença cística medular.

No diagnóstico de rim policístico, sempre existe uma historia familiar. Este pode ser diagnosticado já no feto, apesar de, normalmente serem descobertos após os quarenta anos de idade, devido ao tamanho minúsculo que apresentam antes disso, não sendo captados pelos métodos de imagem comuns. O rim policístico pode crescer muito, tendo casos que chegaram a medir 40cm e pesar 8kg. A evolução desse rim policístico até chegar a uma insuficiência renal é lenta, os sintomas geralmente são sentidos após os 50 anos de idade.

Tratamento

Com um acompanhamento periódico, através de ecografias e exames laboratoriais para avaliar a evolução do quadro evitando complicações, o paciente é monitorado para evitar que o quadro evolua negativamente para uma insuficiência renal crônica, assim como são controlados a hipertensão, as complicações vasculares e obstrutivas. O paciente também é mantido sem infecções urinárias e os cistos sem acúmulo de líquido, com o uso de expoliadores de sódio. Quando os cistos crescem demasiadamente, podem ser feitas punções renais para esvaziamento. Não são necessários tratamentos quando a pessoa apresenta apenas cistos simples, em tamanho pequenos.

Fontes de Informações

abcdasaude.com.br

mdsaude.com

Recomendar:

Comentários

Sobre o autor

Daiane Silva

SiteTwitterFacebook