Cisticercose: o que é? Sintomas, causas, prevenção e tratamento

O que é?

CisticercoseDoença bastante perigosa, provocada por um verme conhecido como solitária (Taenia). Na verdade, há duas espécies desse verme que contaminam os humanos: a Taenia Solium, da carne suína e a Taenia Saginata, da carne bovina. Elas provocam uma verminose chamada Teníase. Nós, humanos somos o hospedeiro definitivo da Teníase, enquanto o porco ou o boi, intermediários. Adquirimos a doença ao ingerirmos as carnes contaminadas com as larvas do verme, os cisticercos que se alojam no intestino, dando origem a um verme adulto, por isso chamado solitária.

Diferença entre a Teníase e a Cisticercose

Cisticercose

Quando o verme está adulto, no intestino humano, pode chegar a tamanhos absurdos de até 14m. Seu corpo é formado por anéis, ou proglotes, que possuem um sistema reprodutor masculino e feminino, o que permite a autofecundação. Esses proglotes, ou proglótides, “grávidas”, repletas de ovos fecundados, se desprendem do seu corpo e são eliminadas pelas fezes. No meio externo se abrem, liberando os ovos que contaminam a vegetação rasteira, o alimento de bois ou porcos e até mesmo água, que pode ser bebida pelos animais ou servir para irrigar verduras. Chegando ao intestino animal, se transformam em embriões, que chegam à circulação e formam as larvas, ou cisticercos. Estes se instalam na musculatura do animal, assemelhando-se a pequenos grãos de arroz; ao ingerir esta carne malcozida, o homem adquire a Teníase.

Os ovos da Tênia permanecem vivos por vários meses no meio ambiente.

Cisticercose

Cisticercose humana

Quando o homem ingere carne de porco contaminada pelos cisticercos, estes se alojam no intestino e formam embriões, podendo, no entanto, atravessar as paredes do intestino indo se alojar em diversos outros órgãos, como globo ocular, pulmões, pele, musculatura (inclusive coração) e cérebro. A cisticercose, então, é a doença em que a pessoa está contaminada com os ovos da Tênia (Taenia).

A ingestão dos ovos pode ocorrer através do consumo de verduras mal lavadas ou água contaminada. Também há a possibilidade de auto-infestação, quando as proglotes do verme se rompem no intestino,liberam as larvas que se tornam embriões e migram para outros órgãos.

Sintomas principais

Os sintomas dependem da localização dos cisticercos, sendo os casos mais graves quando se localizam no cérebro, podendo ocasionar dores de cabeça, convulsões, alterações psíquicas, vômitos e até levar à morte.

Quando se localizam na coluna e região muscular, causam dor e dificuldade de locomoção e, na região ocular, distúrbios visuais e até cegueira. região

Tratamento

O tratamento da teníase é feito através de antiparasíticos, já o diagnóstico da cisticercose é bastante minucioso, sendo utilizadas técnicas diversas para a identificação da doença, principalmente de diagnóstico por imagens, como, por exemplo, Ressonância Magnética. São usadas no tratamento, algumas drogas como: niclosamida, praziquantel e albendazol, além de intervenções cirúrgicas para dar alívio ao paciente. Quando em casos específicos em que o paciente tem cisticercose no Sistema nervoso central, também são internados para tratamento e, sendo no cérebro, recebem doses de corticóides.
Cisticercose

Cuidados simples de higiene que podem evitar a contaminação

  • Lavar muito bem as mãos sempre e várias vezes ao dia!
  • Lavar com muito cuidado, preferencialmente utilizando água sanitária na água, as verduras que serão comidas cruas;
  • Observar com cuidado a procedência de carnes e/ou verduras compradas;
  • Cozer as carnes muito bem antes de ingeri-las.

Logicamente, é aconselhável que as necessidades sejam feitas apenas em locais adequados, observando-se a higiene.

Recomendar:

Comentários

Sobre o autor

Daiane Silva

SiteTwitterFacebook