Cirurgia laparoscópica


Cirurgia laparoscópica

O que é?

É um método cirúrgico em que o abdômen sofre menos invasão durante a cirurgia, pois utiliza-se uma pequena incisão por onde o aparelho Laparoscópio é introduzido para propiciar que o interior do abdômen seja olhado.

Cirurgias desse tipo mais extensas só começaram a ser utilizadas há poucos anos. Antes, apenas pequenas amostras de tecidos eram retiradas para análises ou eram feitos diagnósticos laparoscópicos.

Como é feita uma cirurgia laparoscópica?

Os órgãos do abdômen se encontram encostados uns nos outros e, para que seja possível a introdução do laparoscópio, o espaço abdominal precisa ser distendido. Para isso, é utilizado um aparelho chamado insuflador, que controla o volume do gás usado, o CO2 (gás carbônico), que separa os órgãos e possibilita que o laparoscópio seja utilizado seguramente.

Quando o abdômen está pronto, distendido, é introduzido o laparoscópio, que é uma lente de luz fria, que transmite a imagem clara a um monitor de vídeo por fibras óticas.

O cirurgião então introduz aparelhos, semelhantes aos usuais, porém bem mais delicados, para realizar a cirurgia. São pequenas pinças, bisturis elétricos,tesouras,  “clamps metálicos” e pontos internos. A introdução desses aparelhos é facilitada pela imagem transmitida pelo laparoscópio, que já está dentro do abdômen, aumentada em torno de vinte vezes. Estas imagens evidenciam lesões que não poderiam ser vistas a olho nu e esta técnica possibilita a operação delicada sem que as mãos entrem em contato direto com o órgão.

Cirurgia laparoscópicaO cirurgião deve ter total intimidade e habilidade para operar com os aparelhos laparoscópicos. A cirurgia laparoscópica é bem melhor para o paciente, tendo-se em vista que a recuperação pós-cirúrgica é bem mais rápida, menos tempo de internação hospitalar, há menos dor no pós operatório, pois o paciente sofre menos com as pequenas incisões, tendo um melhor resultado estético, pois não se criam quelóides ou outras cicatrizes maiores e a eficácia do procedimento é maior.

Em quais cirurgias pode ser usada?

Pode ser usada nos rins, em tumores, transplantes, cistos, etc., nas suprarenais (em tumores), nos testículos , varicoceles, ureteres, bexiga (incontinência urinária, tumores invasivas)  e em câncer de próstata com ressalvas.

Há alguns casos em que se pode utilizar a técnica da laparoscopia associada à cirurgia convencional, quando há a necessidade de introduzir a mão na cavidade para a retirada de um órgão para transplante, por exemplo.

Fontes de Informações

abcdasaude.com.br

uro.com.br