Causas, sintomas e tratamentos contra Gordura no Fígado


Gordura no FígadoConhecida como gordura no fígado, a Esteatose Hepática, não é uma doença, mas uma patologia, que caracteriza-se pelo depósito de células de gordura nas células do fígado, que pode, se não tratada levar à diversas complicações como a fibrose hepática.

A Esteatose Hepática ocorre por diversos fatores, como o excesso de consumo de gorduras saturadas, a gordura responsável pelo aumento do LDL, mais conhecido como “colesterol ruim”, que ao ser consumida em excesso ocasiona o depósito do excedente nas células do fígado. Pessoas com diabetes do tipo 2 ou com predisposição à doença também são alvos da gordura no fígado, por terem uma certa resistência à insulina, o que ativa mecanismos que favorecem o aparecimento da Esteatose Hepática. E, recentemente foi descoberto que o consumo de gordura e o ganho de peso favorecem o surgimento de citocinas, que são proteínas inflamatórias, que quando atuam no fígado ajudam no depósito de gordura no órgão. Outros fatores são os genéticos, uma dieta rica em gordura e o consumo excessivo de álcool.

Excesso de peso

Excesso de peso, um dos principais fatores deste problema.

A maioria dos casos são assintomáticos, sendo o sintoma mais característico, o aumento considerável do fígado, podendo ser visto no exame clínico. Outros sintomas podem aparecer, como inchaços, amarelo nos olhos ou pele, distúrbios menstruais, dores na parte superior direita do abdômen, e nos casos mais avançados podem ocorrer perda de apetite, náuseas e vômitos.

 

Vários tratamentos caseiros podem ajudar na diminuição de gordura no fígado, como por exemplo:

  • Usar constantemente berinjela na dieta, que ajuda a diminuir a ação da gordura no fígado.
  • Suco de tomate pela manhã em jejum e ao longo do dia.
  • Reeducação alimentar, procurando excluir ao máximo gordura e açúcares da dieta.
  • Comer maça com frequência, para ajudar na excitação da ação do fígado
  • Deixar o sedentarismo e procurar realizar exercícios físicos regulares como caminhadas.
  • Procurar não consumir de forma alguma álcool.

Fontes de informações:

Viva Saúde

Conhecer Saúde