Carros-Bomba, Londres, e Mandinga Política


Londres

Li hoje no novo-MUNDO sobre os carros-bomba lá em Londres, em parte eu concordei com o Rafael, e em parte, não concordei. A questão envolve três coisas, a ação que por meio da informação, resulta na reação.

Na minha opinião, este caso não tem cara de ser terrorista, terroristas não são tão amadores assim. Mas as informações, mesmo poucas, querem nos levar ao terrorismo. Por isso não podemos tirar conclusões preciptadas.

Porém, no contexto geral do assunto, sobre a manipulação das massas, uma coisa eu digo: Se vocês acham que tudo acontece por acaso, vocês todos são idiotas. É tão óbvio que fica invisível. Tá na cara que essas coisas não são só ação terrorista, que hoje em dia é desculpa para tudo. Seja lá o que for, muita gente está envolvida, e o que você recebe de informação é muito pouco, e diferente da realidade, porque alguém mexeu os pausinhos.

É como esse caso dos caça-níqueis, sem ajuda de policiais, políticos e até da mãe de alguns deles, nada aconteceria tão bem quanto aconteceu. E é assim que funciona, é o network do crime, mas ninguém fica sabendo, porque a manipulação reina, e a culpa cai só nos cachaceiros donos de bares.

Pode ser que o tal do Brown, esteja envolvido, mas talvez não. Mas tudo indica que quando um ato terrorista acontece, políticos são beneficiados de algumas formas, entre elas, o apoio da população amedrontada, que possibilita assim que o beneficiado execute qualquer ação que o seu malicioso ego propunha, justificada pelo acontecimento, como tomar o governo de um país que não tem nada a ver com o que aconteceu, né Bush?

Resumindo, para mim, tem muita coisa por trás, e nem tudo o que aconteceu tem sua causa realmente comprovada, ou até mesmo é comprovada e omitida, gerando assim a reação desejada pelos idealisadores da ação.