Bula do remédio Anador – contra indicações e posologia


anador

  • Laboratório do Anador: Boehringer
  • Apresentação do Anador: compr.: emb. c/ 24, 120 e 512 compr. de 500 mg. Gotas: fr. conta-gotas c/ 10 e 20 ml. emb. c/ 48 fr. conta-gotas. 500mg/ml.
  • Contra-indicações do remédio Anador: Dipirona não deve ser administrada a pacientes c/ intolerância conhecida aos derivados pirazolônicos, ou portadores de determinadas doenças metabólicas, como porfiria hepática ou deficiência congênita da glicose-6-fosfato desidrogenase. Como os demais analgésicos, dipirona não deve ser administrada em altas doses ou por períodos prolongados sem controle médico.
  • Reações adversas do remédio Anador: Em pacientes sensíveis, dipirona pode provocar reações de hipersensibilidade, independentemente da dose. As mais graves, embora bastante raras, são choque e discrasias sangüíneas (agranulocitose, leucopenia e trombocitopenia), o que é sempre um quadro muito grave. Outros efeitos indesejados que podem ocorrer incluem reações de hipersensibilidade, que afetam a pele (urticária), a conjuntiva e a mucosa nasofaríngea, muito raramente progredindo para reações cutâneas bolhosas, às vezes com risco de vida, geralmente com comprometimento da mucosa (síndrome de Stevens-Johnson ou síndrome de Lyell). No evento de tais reações cutâneas, deve-se suspender imediatamente o tratamento e consultar o médico. Pacientes com história de reação de hipersensibilidade a outras drogas ou substâncias podem constituir um grupo de maior risco e apresentar efeitos colaterais mais intensos, até mesmo choque. Neste caso, deve-se suspender imediatamente o tratamento e tomar as providências médicas adequadas: colocar o paciente deitado com as pernas elevadas e as vias aéreas livres; diluir 1 ml de epinefrina a 1:1000 para 10 ml e aplicar 1 ml por via intravenosa e, a seguir, uma dose alta de glicocorticóide. Se necessário, fazer reposição do volume sangüíneo com plasma, albumina ou soluções eletrolíticas. Em situações ocasionais, principalmente em pacientes com histórico de doença renal preexistente, ou em caso de superdosagem, houve distúrbios renais transitórios com oligúria ou anúria, proteinúria e nefrite intersticial. Podem-se observar ataques de asma em pacientes predispostos a tal condição.
  • Posologia/doses: Compr.: Adultos e adolescentes acima de 15 anos: 1/2 a 2 compr., até 4 vezes ao dia. Doses maiores, somente a critério médico. Solução oral (gotas): 1 ml = 30 gotas. As doses a seguir aplicam-se a pacientes de peso normal. Adultos e adolescentes acima de 15 anos: 30 a 60 gotas, até 4 vezes ao dia. Crianças e adolescentes menores de 15 anos: 13 a 14 anos (46 a 53 kg): 30 a 37 gotas, até 4 vezes ao dia; 10 a 12 anos (31 a 45 kg): 22 a 30 gotas, até 4 vezes ao dia; 7 a 9 anos (24 a 30 kg): 18 a 21 gotas, até 4 vezes ao dia; 4 a 6 anos (16 a 23 kg): 13 a 16 gotas, até 4 vezes ao dia; 1 a 3 anos (9 a 15 kg): 7 a 12 gotas, até 4 vezes ao dia; 3 a 11 meses (5 a 8 kg): 3 a 6 gotas, até 4 vezes ao dia. Crianças menores de três meses de idade ou pesando menos de 5 kg não devem ser tratadas c/ dipirona, a menos que seja absolutamente necessário. Neste caso, a dose de 1 gota até 3 vezes ao dia não deve ser excedida. Doses maiores, somente a critério médico.

Aqui você encontra a bula do remédio Anador. Todas as informações sobre o remédio Anadortêm a intenção de informar e educar, não pretendendo, de forma alguma, substituir as orientações de um profissional médico ou servir como recomendação para qualquer tipo de tratamento com o remédio Anador. Decisões relacionadas a tratamento de pacientes com o remédio Anador devem ser tomadas por profissionais autorizados, considerando as características de cada paciente.

Fonte: http://www.medicinanet.com.br