Benefícios físicos e mentais do Kung Fu


Kung fu

Primeiro vamos esclarecer uma coisa: a arte marcial que nós ocidentais chamamos de Kung Fu na verdade se chama Wushu.

Kung Fu, na China, significa “trabalho duro”. Partindo deste principio, os boias frias que chegam a cortar duas carretas de cana de açúcar/dia praticam Kung Fu diariamente.

História

Pelo fato de haver várias histórias referentes ao “nascimento” desta arte marcial, não há como afirmar qual é realmente verídica.

Em síntese, o Kung Fu nasceu há 3500 anos atrás. Esta luta surgiu como solução contra os ataques de animais selvagens sofridos pelos monges. Além disto, esta arte marcial também surgiu como uma forma dos monges se exercitarem, pois os mesmos vivam apenas meditando.

Estilos

Existem mais de 1000 estilos de Kung Fu.

Os mais utilizados são: Tigre, Louva a Deus, Garça, Serpente, Gato, Leopardo e Águia.

Benefícios da prática desta luta

O Kung Fu gera no praticante paz e harmonia. Junto com uma alimentação saudável, pode ser utilizado como regulador de peso. Além ele oferecer benefícios para o fortalecimento de músculos e ossos.

Outro benefício desta luta está relacionado com a mudança de comportamento do praticante. Muitas pessoas começam a praticar querendo aprender a ‘brigar”, mas depois de um tempo, esta pessoa aprende a respeitar/amar o próximo, aprende que não vale a pena brigar por qualquer coisa, aprende o valor da amizade, entre outras pérolas da sabedoria chinesa.

10 Mandamentos (leis) do Kung Fu

Estas são regras e mandamentos prescritos pelo monge budista Chueh Yuan, sacerdote de templo de Shaolin, que viveu e ensinou em princípios do século XVI durante a dinastia Ming.

1. Um estudante deve praticar sem interrupção;

2.  O boxe deve ser empregado só para legitima defesa própria;

3.  Deve mostrar cortesia e prudência a todos professores e idosos;

4.  Um estudante deve sempre ser bondoso, honesto e amigável com todos os seus colegas;

5.  Durante uma viagem, o boxeador deve evitar exibir sua arte ao povo comum. Até mesmo evitar desafios;

6.  Um boxeador nunca deve ser agressivo;

7.  Jamais deve provar da carne e do vinho;

8.  Não pode ser permitido o desejo sexual;

9.  O boxeador não deve ser ensinado imprudentemente aos não budistas para evitar que sejam produzidos donos. Pode ser transmitida só a quem seja nobre e misericordioso;

10.  Um boxeador deve evitar a agressividade, a cobiça e a jactância (ostentação).