Benefícios da música para sua loja


Vendas

Música faz isto com o cliente. E depois, ele que fará você ficar assim…

A música em pontos comerciais ajuda a armonizar o ambiente, o que faz com que seus clientes se sintam mais à vontade e por fim: comprem mais.

Mas todos que queiram utilizar este recurso para agregar valor a sua empresa, devem ter noção de quais tipos de músicas combinam com suas mercadorias e seus consumidores.

Imagine você numa loja de esporte, e lá reproduzissem como música ambiente um dos sucessos da banda Calypso. PUTZ! Isto seria de desanimar até Joseph Climber.

Música só irá beneficiar seu negócio (suas vendas) se ela combinar com os produtos e consequentemente com os clientes.

Veja algumas considerações que você deve levar em conta ao escolher músicas para seu comércio:

  • Músicas rápidas (um rock, por exemplo): deve ser utilizada quando você deseja que seus clientes ajam com rapidez. É ideal quando sua loja estiver cheia, o que fará com que seus clientes realizem suas compras com mais rapidez. Mas lembre-se de levar em consideração seus produtos e seu público alvo na hora da escolha do estilo musical;
  • Músicas lentas (tipo MPB, new age): este é um estilo de música muito utilizado pelos lojistas. É capaz de aumentar suas vendas, pois faz com que o cliente fique mais tempo em seu estabelecimento, por conseqüencia de fazê-lo se sentir bem à vontade;
  • Músicas eletrônicas ou de caráter jovem: ótimo para lojas que tem como público alvo os jovens. O estilo da música será influenciado pelo tipo de produto vendido (exemplo: loja de surf = reggae) ou pelo gosto do cliente. Outro exemplo seria: loja de roupas super-fashion = música eletrônica.

Fora o que foi dito, é bom atentar ao ECAD, que são taxas que seu estabelecimento tem de pagar referentes aos direitos autorais dos artistas.

Embora seja uma taxa considerada por muitos como abusiva, ela é obrigatória.

Uma opção ao pagamento destas taxas seria utilizar músicas consideradas de domínio público, como alguma música clássica.