Avião da Tam se choca no galpão da Tam Express


 

Retrato da tragédia

Eu nem iria falar sobre este assunto por ele já ontem estar defasado demais, depois de tantas noticias que saíram em (quase) todos os blogs do Brasil.

Na verdade eu até a noite de ontem tinha informações totalmente incompletas sobre o acidente.

Tinha comigo a certeza de que aquilo somente tinha sido mais “um esbarrão de bicicleta” que ficaria registrado na historia da aviação brasileira. Ledo engano, ao contrário do que eu pensava – que todos os passageiros do vôo 3054 da TAM tinham saído da aeronave, logo após o ocorrido (de alguma forma) – as coisas eram bem mais sérias – todos os 186 passageiros (e funcionários) morreram carbonizados dentro do avião, que chegou à uma temperatura de 100ºC.

Todos os jornais televisivos noticiavam o desastre, e todos indagavam a todo momento quantos sobreviventes poderiam restar e isto me levou a pensar que as proporções “mortais” não fossem tão grandes.

De quem é a culpa pelo acidente? Isto foi respondido por um piloto, que em entrevista a um canal de tv disse que a pista do aeroporto de Congonhas não estava preparada para receber um avião tão pesado, e que a mesma deveria ter uma tecnologia chamada de grooving, que melhora o atrito do avião para com o chão, tecnologia esta que poderia ter evitado tal acidente.

Outros sites (muitos outros) também falaram deste assunto:

+ Nome das pessoas que estavam a bordo do avião;