Argila para cuidar da beleza da pele/cabelos (tratamento de argiloterapia)


tratamentos faciais

argila é um material de origem mineral, ótima para cuidar da beleza, tanto em tratamentos estéticos como em terapias. Ela é coletada diretamente do solo, sendo composta de derivados do alumínio, e água.Várias mulheres estão adotando esse tipo de tratamento por ele ser 100% natural. Entre os benefícios da argila para a pele, está não somente o seu poder de prevenir os efeitos do tempo, como limpar, esfoliar e tirar manchas superficiais. Além disso, o uso desse tipo de material ajuda a acalmar inflamações e ativar a circulação superficial, o que melhora a vitalidade da pele.

 

Cabelo tratado O tratamento de argiloterapia,é a mais nova técnica para tratar dos cabelos. Ele age nos fios efetuando uma limpeza profunda, revigorando e dando brilho aos cabelos. De acordo com a tricologista e terapeuta capilar Sheila Bellotti, as argilas mais usadas nos tratamentos capilares são a verde e a preta devido a sua ação adstringente, tonificante e estimulante.

Esse tipo de tratamento dura de 10 a 12 sessões, com intervalos semanais. A partir da terceira sessão os resultados começam a aparecer. Cada aplicação custa em média R$ 100.

Existem vários tipos de argila, cada uma possui diferentes substâncias que dão qualidades especiais a elas. A argila verde,por exemplo, é mais indicada para cabelos e peles que precisam apenas de tonificação e limpeza. Já a preta é indicada para o tratamento de pessoas com oleosidade excessiva e queda dos fios, possuindo também ação antiinflamatória e anti-stress.

Dica: Para quem possui pele oleosa e acnéica, e deseja fazer a máscara de argila em casa. Faça uma pasta com água mineral. Passe no rosto e deixe secar por aproximadamente 25 minutos e retire. Em seguida, passe um hidratante.

Máscara facial de argila

Fontes de informações

beleza.terra.com.br/mulher/interna/0,,OI1115561-EI7615,00.html

esteticaopenhouse.blogspot.com/2010/05/argila-e-os-beneficios-para-pele.html

Fonte da imagem

quedacabelo.com/a-queda-de-cabelo-e-a-alimentacao/