Aftas: o que são, sintomas e tratamentos


Diferença entre aftas e herpesO que são?

São feridas na mucosa bucal, que variam em quantidade e tamanhos. Não são contagiosas, embora sejam confundidas erroneamente, por algumas pessoas, com Herpes. Aftas ocorrem dentro da boca, enquanto o Herpes aparece fora da boca, nos cantos dos lábios, por exemplo.

Sua causa ainda não é certa, mas normalmente é associada com estresse, estado emocional, auto-imunidade,  até ingestão de certos alimentos e ao ciclo menstrual nas mulheres.

Os fumantes, por terem a mucosa mais resistente, mais espessa devido à temperatura e irritação causada pelo cigarro, raramente desenvolvem aftas.

Sintomas:

As feridas são caracterizadas por serem branco-amareladas e terem bordas avermelhadas, podendo ser múltiplas ou solitárias. Podem ocorrer em toda a mucosa bucal, mas, frequentemente aparecem na borda da língua e nos sulcos gengivo-labiais e causam muito desconforto, por causa da ardência.

Quando pequenas, podem desaparecer em até dez dias, sem deixar cicatrizes, as maiores e quando estão agrupadas em várias úlceras, demoram até um mês para ceder e deixam cicatrizes. As feridas são recorrentes, ou seja, podem sumir e reaparecer.

Os agrupamentos de lesões são chamados de Afta Herpetiforme.

Algumas situações devem ser observadas com cuidado, embora as aftas sejam comuns e benignas de forma geral. Se houver qualquer situação como estas, é bom procurar um dentista ou médico para uma consulta:

  • Se a afta for muito grande;
  • Se surgirem novas aftas imediatamente a cicatrização das primeiras;
  • Se a afta demorar mais do que três semanas para cicatrizar;
  • Se houver sinais de infecção ao redor da afta;
  • Se houver algum sinal sistêmico que indique alguma outra doença  por trás da afta;
  • Se houver febre;
  • Se houver feridas também nos órgãos sexuais.

Tratamentos:

tratamento de aftas é feito de acordo com a gravidade, com a intensidade do quadro. Medicações de uso sistêmico, como imunossupressores, apesar do melhor resultado nos sintomas, apresentam reações adversas indesejáveis e por isso, só são recomendados aos casos mais graves.  Os casos de afta mais leves, geralmente são tratados com aplicação tópica de antissépticos, antiinflamatórios,etc.

Como forma de evitar as aftas, quem tem propensão para desenvolvê-las, deve evitar o consumo de frutas ácidas, assim como procurar evitar o estresse.

Embora existam inúmeras receitas caseiras para acabar com as aftas, é preciso muita cautela, pois, ao invés de curá-las, pode-se aumentar a inflamação e piorar o quadro.

É importante que se evite o contato direto com substâncias como álcool ou bicarbonato de sódio em pó, pois esse tipo de substância abrasiva pode irritar a lesão.

Fontes de informações:

http://www.mundodastribos.com

www.colgate.com.br

http://www.mdsaude.com